Ashwagandha: O que é, benefícios, como usar e contra indicações

A Ashwagandha é uma erva medicinal muito utilizada na medicina indiana como um tônico, tanto para crianças quanto para idosos, para melhorar a saúde física e mental. Possui diversas propriedades antioxidantes e é um potente anti-inflamatório natural.

Ainda, dentre os seus muitos benefícios, é muito utilizada contra o estresse, pois melhora as funções do sistema nervoso e, com isso, ajuda a controlar a ansiedade e também combate a insônia. Além de ajudar na melhora da cognição, especialmente da memória e do aprendizado, sendo portanto, muito eficaz contra o mal de Alzheimer e Parkinson.

Além disso, auxilia no melhor funcionamento da tireoide, alivia as dores da artrite, previne e ajuda nos tratamentos de câncer, melhora a circulação sanguínea – beneficiando o coração – além de contribuir com o sistema imunológico.

O que é Ashwagandha

A Ashwagandha, de nome científico Withania somnifera, também é conhecida como “ginseng indiano”.

É uma erva medicinal cultivada em regiões áridas e semi-áridas de muitos países, principalmente na Índia. Embora seja utilizada por lá há muito tempo, a Ashwagandha só recentemente ganhou reconhecimento como um tratamento para a ansiedade e estresse nos Estados Unidos.

Leia mais sobre o ginseng!

É uma erva muito reverenciada pelo sistema mais antigo de saúde, conhecido como ayurveda, utilizada na medicina indiana como Rasayana, um tônico para melhorar a vitalidade e aumentar a longevidade.

A Rasayana é descrita como uma preparação de mistura de ervas que promove uma melhora da saúde tanto física quanto mental e, consequentemente, beneficia o bem-estar geral.

A Ashwagandha possui um cheiro peculiar que remete ao cheiro de cavalos (“ashwa”) e por isso o seu significado é cheiro de cavalo. Devido à isso, é comumente conhecida por dar o poder de um cavalo. Na Índia, a Ashwagandha é usada na forma de pó fino para ser misturado com água, ghee (manteiga clarificada) ou mel.

As raízes desta planta formam ingredientes de muitas formulações de ervas prescritas para condições musculoesqueléticas, para melhorar o sistema nervoso, aumentar a resistência e a imunidade, auxiliar na proteção contra problemas do estômago, combater e prevenir o câncer, melhorar o funcionamento da tireoide, entre outros.

Resumo:

A Ashwagandha, conhecida como ginseng indiano, é uma erva muito utilizada na medicina ayurveda como um tônico para melhorar a vitalidade e aumentar a longevidade tanto em crianças quanto em idosos.

É usada na forma de Rasayana (uma mistura de ervas) e na forma em pó para ser misturada com água, ghee ou mel.

Entre os seus benefícios, melhora o sistema nervoso, a imunidade, ajuda no tratamento de câncer, melhora o funcionamento da tireoide, combate o estresse, entre outros.

Quais os benefícios da ashwagandha para a saúde

A Ashwagandha possui diversos benefícios, principalmente por ser um excelente antioxidante e um potente anti-inflamatório.

Dentre os seus benefícios, temos:

  • Melhora das funções cerebrais, auxiliando a memória e o aprendizado;
  • Auxílio ao sistema reprodutivo;
  • Aumento da defesa do organismo contra doenças, melhorando a imunidade.

Além do mais, a Ashwagandha pode auxiliar na melhora do controle dos níveis de açúcar no sangue das pessoas diabéticas, porém, é sempre importante consultar um médico antes do seu consumo.

Como falamos anteriormente, a Ashwagandha possui propriedades que ajudam na melhora da função reprodutiva e sexual, sendo um poderoso aliado para os problemas de disfunção erétil. Além disso, por melhorar a circulação sanguínea, também auxilia na melhora dos níveis de pressão arterial em pessoas hipertensas e, com isso, ajuda no bom funcionamento do coração.

A Ashwagandha também possui propriedades benéficas nos tratamentos de pessoas que sofrem de TDAH (Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade), pois possui efeito calmante. E, como a Ashwagandha também possui propriedades anti-inflamatórias, pode ser um boa aliada para melhora do desgaste físico e mental em atletas de alta categoria que sofrem muito estresse durante as atividades físicas.

Resumo:

Seus benefícios se devem, principalmente, às funções antioxidante e anti-inflamatória dessa planta.

Entre eles, destacam-se: melhora das funções do cérebro e do sistema nervoso, do sistema reprodutivo, do sistema imunológico e para melhora da circulação do sangue.

Por isso, não é atoa que é considerado um tônico geral para a saúde, sendo muito utilizada para tratar e prevenir diversas doenças como a diabetes, hipertensão, disfunção erétil, mal de Alzheimer, mal de Parkinson, problemas de tireoide, câncer, TDAH, artrite, entre outros.

Para a ansiedade

A erva é classificada como adaptógeno, pois possui capacidade de regular processos fisiológicos e, assim, estabilizar a resposta do corpo ao estresse. As situações de estresse cotidiano aliado aos hábitos de vida não saudáveis, inclusive a má-alimentação, podem gerar danos causados pelos radicais livres que prejudicam o bom funcionamento do organismo.

Leia mais sobre: “O que são adaptógenos, seus benefícios e como utilizar”!

Para artrite

A Ashwagandha possui um efeito analgésico que acalma o sistema nervoso da resposta à dor. É utilizada como uma pasta que é formada quando as raízes são esmagadas com água, e é aplicada nas articulações para reduzir as inflamações, principalmente as artrites.

Para o coração

A Ashwagandha pode ajudar a controlar os níveis de colesterol total no sangue, ao reduzir os níveis do colesterol LDL considerado “ruim” e aumentando o colesterol HDL considerado “bom”, consequentemente, temos uma prevenção do desenvolvimento de problemas do coração.

Para alzheimer

A Ashwagandha pode auxiliar na redução de danos das células do sistema nervoso que podem levar aos problemas de cognição de aprendizagem e as doenças como o Alzheimer e o Parkinson.

Para o câncer

Devido a sua potente ação antioxidante, a Ashwagandha auxilia na melhora dos tratamentos do câncer, além de melhorar a imunidade, aumentando os mecanismos de defesa do corpo.

Para a tireoide

A Ashwagandha estimula a atividade da tireoide, onde aumenta os níveis de hormônios e, dessa forma, melhora o seu funcionamento. Sendo uma ótima aliada no tratamento de distúrbios da tireoide.

Como utilizar

A Ashwagandha pode ser encontrada nas versões em cápsulas, em pó ou em raiz, para ser utilizada na obtenção de chás. Já a versão em pó pode ser adicionada em preparações como sucos, vitaminas, leites, iogurtes e frutas.

A recomendação de sua dosagem de consumo é de 600 mg à 1.000 mg por dia, se consumido em forma de cápsulas. Entretanto, para um efeito mais imediato para lidar com crises de ansiedade e insônia, pode-se usar na forma em pó diluído. Nesse caso, a recomendação de consumo da erva é de 3 gramas.

Já na forma em chá, a dosagem ideal é de 1 a 6 gramas da erva inteira para fazer a infusão. Como o gosto do chá é bastante amargo, a sugestão é colocar outros tipos de ervas para mascarar o sabor como, por exemplo, o hortelã, camomila, erva-doce, entre outros.

Atenção: se a Ashwagandha for consumida em excesso pode apresentar efeitos colaterais como diarreia, azia ou vômitos.

Contraindicações

A Ashwagandha é contraindicada para mulheres grávidas, as que estão amamentando, crianças menores de 2 anos e pessoas que possuem hipertireoidismo e problemas graves nos rins e no fígado.

Para quem faz uso de medicamentos controlados para diabetes e hipertensão, é necessário muita cautela, pois a Ashwagandha pode interferir nos níveis de controle de ambas patologias.

Por isso, sempre consulte um profissional médico ou nutricionista para ter uma orientação e prescrição correta do uso e consumo da Ashwagandha, pois apesar de ser uma erva com muitos benefícios à saúde, seu consumo deve ser feito de maneira certa e com cautela.

Referências:

  1. Pratte, Morgan A et al. “An alternative treatment for anxiety: a systematic review of human trial results reported for the Ayurvedic herb ashwagandha (Withania somnifera)” Journal of alternative and complementary medicine (New York, N.Y.) vol. 20,12 (2014): 901-8. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4270108/.
  2. SHAH, Sonal; SARAVANAN, Raju; GAJBHIYE, Narendra Atmaram. Phytochemical and physiological changes in Ashwagandha (Withania somnifera Dunal) under soil moisture stress. Braz. J. Plant Physiol.,  Londrina ,  v. 22, n. 4, p. 255-261, 2010. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1677-04202010000400005.
  3. Singh, Narendra et al. “An overview on ashwagandha: a Rasayana (rejuvenator) of Ayurveda” African journal of traditional, complementary, and alternative medicines : AJTCAM vol. 8,5 Suppl (2011): 208-13. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3252722/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *