Benefícios da Fruta Kino (Kiwano) para a sua saúde

PUBLICIDADE

O kino é uma fruta exótica originária do continente africano e, por isso, é conhecido também como “pepino africano”.

Possui sabor que mistura os gostos do pepino, do kiwi e da banana, e é uma fruta de alto valor nutricional por conter em sua composição: fibras, vitaminas A, B, C e E e minerais como magnésio, fósforo, zinco, cobre, ferro, cálcio e altas quantidades de potássio.

Dentre os seus diversos benefícios à saúde podemos destacar: auxilio no emagrecimento, poder diurético, melhora da saúde visual, fortalecimento da imunidade, manutenção da saúde dos ossos, colaboração para o bom funcionamento do intestino e ajuda na saúde cerebral.

Que tipo de fruta é o Kino ou Kiwano

A fruta kino ou kiwano, de nome científico Cucumis metuliferus E. Mey, é uma fruta exótica que também é conhecida como pepino africano. É originária das regiões Sul e Central da África. Além de ser uma planta rastejante, seu fruto, rico em potássio e pobre em sódio, é muito recomendado como diurético. Quando maduro possui sabor que mistura os gostos do pepino, do kiwi e da banana.

Suas sementes grandes e brancas possuem propriedades vermífugas e suas folhas podem ser consumidas após o cozimento. Os frutos, ainda jovens, são de cor verde-amarelada e, quando maduros, apresentam cor vermelho-alaranjada. Possui forma alongada, protuberâncias parecidas com espinhos em sua casca, polpa de coloração verde-claro, com sementes envoltas em uma substância viscosa.

Em meados da década de 20, o kino foi introduzido em alguns países europeus e na Austrália, onde, inicialmente, foi considerada uma espécie de planta invasora nas lavouras de cana-de-açúcar. Atualmente, a Nova Zelândia é o maior produtor de kino.

Nos últimos anos, principalmente nos Estados Unidos, Europa e Japão, houve aumento significativo na comercialização de kino, devido não só à busca do mercado consumidor por produtos exóticos, como também pela sua longa vida útil em temperatura ambiente, afinal, apresenta uma vida de prateleira muito longa.

VEJA TAMBÉM:  Queijo polenguinho: O que é, informações nutricionais e ele é saudável?

No entanto, o seu gosto considerado “sem graça” por alguns consumidores limita severamente seu potencial de ser uma fruta para consumo in natura, sendo sua principal finalidade a decoração. No Brasil, o kino ainda é pouco conhecido, no entanto, é encontrado em nosso comércio com alto valor.

Conheça também a Pitaya, clicando aqui!

Resumo:

O kino ou kiwano é uma fruta exótica originária da África e também conhecida como “pepino africano”. Quando madura possui sabor que mistura os sabores do pepino, do kiwi e da banana. Antes de sua maturação, sua casca é verde-amarelada e quando madura, vermelho-alaranjada.

Possui forma alongada com protuberâncias que lembram espinhos em sua casca, sua polpa é verde-claro com sementes envoltas em uma substância viscosa.

Atualmente, houve aumento de sua comercialização nos Estados Unidos, Europa e Japão, mas aqui no Brasil ainda é pouco conhecido. A sua vantagem é que possui vida de prateleira muito longa, ou seja, possui alta durabilidade, porém, seu gosto um pouco “sem graça” limita o seu consumo in natura.

Benefícios de seu consumo para a saúde

O kino possui alto valor nutricional por conter em sua composição muitos nutrientes importantes como fibras e proteínas, além de ser rico em vitamina A, vitaminas do complexo B, vitamina C, vitamina E e conter os minerais magnésio, fósforo, zinco, cobre, potássio, ferro e cálcio. Devido à isso, possui vários benefícios à saúde, como veremos a seguir:

  • É um ótimo diurético

O kino funciona como um isotônico natural, pois possui grandes quantidades de água e de minerais como o potássio que contribuem para uma boa hidratação e ainda auxiliam na redução de inchaços.

  • Ajuda no emagrecimento

Além do mais, a fruta possui baixas calorias, pois contém apenas 88 calorias para cada 100 gramas da fruta. Entretanto, ressalta-se a importância de uma alimentação saudável e da prática de atividade física regular para se obter um bom resultado no emagrecimento e controle do peso saudável.

  • Melhora a imunidade

Devido à presença de antioxidantes, principalmente a vitamina C e a vitamina E, o kino é um ótimo aliado para fortalecer o sistema imunológico do nosso organismo.

  • Melhora a saúde dos olhos

O kino é rico em vitamina A, uma vitamina essencial para a manutenção da saúde dos olhos, prevenindo doenças como a degeneração macular e a catarata.

  • Beneficia o cérebro

Por conter vitamina E, o kino contribui para manter o bom funcionamento do cérebro, e assim pode auxiliar na prevenção de doenças como o Mal de Alzheimer.

  • Fortalece os ossos

Devido à presença do cálcio em sua composição, o kino é importante para o desenvolvimento, crescimento e reparação dos ossos, principalmente para crianças, idosos e mulheres na menopausa.

  • Regulariza o funcionamento do intestino

Por ser uma ótima fonte de fibras e de água, o kino contribui para um melhor funcionamento do intestino, além de ajudar na melhora da digestão dos alimentos, pois proporciona saciedade e evita problemas como gastrites e úlceras gástricas.

VEJA TAMBÉM:  Tipos de pimenta: conheça suas diferenças, benefícios e como usar

Como comer essa fruta

O kino pode ser consumido in natura, basta cortá-lo em duas partes e consumir a polpa e suas sementes, que também são comestíveis. Entretanto, também pode ser usado no preparo de sucos, vitaminas, saladas, saladas de frutas, além de ser usada como ingrediente em geleias e em preparações com carnes e peixes. Aproveite!

Referências:

  1. ALVES, Charline Zaratin et al . Teste de germinação em sementes de Cucumis metuliferus E. Mey. Cienc. Rural,  Santa Maria ,  v. 44, n. 2, p. 228-234,  Feb.  2014. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-84782014000200006.
  2. SCHMILDT, O., et al. Avaliação do desenvolvimento de mudas de kiwano (Cucumis metuliferus) em diferentes tipos de substratos. IX Encontro Latino Americano de Iniciação Científica e V Encontro Latino Americano de Pós-Graduação – Universidade do Vale do Paraíba. Disponível em: http://www.inicepg.univap.br/cd/INIC_2005/epg/EPG5/EPG5-4corrigido.pdf.
  3. SOUZA, A. D. de, et al. Caracaterização de frutos de Cucumis metuliferus na Serra da Cantareira, São Paulo. Thesis, São Paulo, ano III, v. 5, p. 147-160, 1º Semestre, 2006. Disponível em: http://www.cantareira.br/thesis2/ed_5/5_andrea.pdf.
PUBLICIDADE

Escrito por

Carla Oyama

Nutricionista com CRN 31937 formada em Nutrição pela UNIFAL-MG

Pós graduação em Terapia Nutricional Clínico-hospitalar pela UNIRP-SP. Qualificada em Educação em Diabetes pela ADJ Diabetes Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *