Dietas com chás e seus benefícios

PUBLICIDADE

Algumas alternativas podem nos ajudar a diversificar nossa rotina alimentar, agregando sabor, nutrientes e nos auxiliando a melhorar alguns processos em nosso organismo.

Os chás podem ser aliados nessa busca por uma dieta saudável. Vamos conhecer algumas curiosidades sobre essa bebida.

O que são dietas com chás

As dietas com chás consistem em planejamentos alimentares que incluem chás ao longo do dia.

Alguns chás podem nos oferecer benefícios à saúde agindo como termogênicos, nos ajudando a desinchar, contribuindo para nossa hidratação e ainda atuando como calmantes.

Alguns chás como hibisco, cavalinha, casca de abacaxi, chá verde, entre outros, são muito utilizados e nos oferecem ganhos quando utilizados corretamente.

Qual o melhor chá para emagrecer?

Alguns chás são conhecidos por serem emagrecedores, são comercializados e propagados como verdadeiros milagres para a perda de peso e um emagrecimento certo. No entanto, nem sempre podemos confiar em informações que não apresentam bases científicas.

Então, vamos começar derrubando esse mito? Nenhum chá isoladamente é responsável pelo emagrecimento de alguém. Fuja de qualquer “dieta do chá” que tenha excesso dessa bebida durante o dia ou muito chá e pouco alimento.

Porém… os chás podem auxiliar no processo de perda de peso quando associados a outros fatores? Isso sim. Vamos explicar melhor.

Os chás não são responsáveis pelo emagrecimento, mas podem auxiliar, por exemplo, nos processos de termogênese. Uma substância termogênica é responsável por produzir mais calor em nosso organismo, e com isso auxilia no gasto de energia. Resumindo, de maneira simplificada, os alimentos/substâncias termogênicas nos auxiliam na perda de calorias.

Já outros chá podem atuar como diuréticos. E porque isso é importante? Eles nos auxiliam a diminuir a retenção de líquidos e, consequentemente, diminuem o inchaço.

Ao exagerarmos na alimentação desregrada, podemos ingerir alimentos com excesso de gorduras e sódio, por exemplo, que vão reter água em nosso corpo e então ficaremos com aquela sensação de inchaço.

Mas é importante lembrarmos que: um chá diurético não está eliminando gordura no seu organismo. Você pode até notar diferença na balança, mas não significa que você perdeu gordura e sim que eliminou um possível excesso de líquidos que estava acumulado.

VEJA TAMBÉM:  Noiva Fit: alimentação ideal para se preparar para o seu grande dia

A melhor maneira de perder gordura (se você estiver precisando) é mergulhar de cabeça em uma rotina saudável. Os chás podem ser aliados sim! Porém, um plano alimentar acompanhado por um nutricionista e uma rotina de exercício físico também direcionado por um profissional capacitado, são as únicas alternativas saudáveis nesse caminho para o emagrecimento.

Benefícios dos chás

A lista de chás que podem trazer benefícios para o nosso organismo é enorme. Os ganhos são diversos e adicionar um ou uma diversidade de chás em nossa rotina, nos fornece valor nutricional e benefícios à saúde como um todo.

O hibisco, por exemplo é uma planta que contém antioxidantes, e o chá da flor de hibisco, muito comum na medicina tradicional chinesa, comprovadamente pode auxiliar na diminuição da pressão sanguínea, tratamento de inflamação e cálculos renais, além de contribuir para diminuição do acúmulo de gorduras.

Já o chá verdevem sendo apontado em diversos estudos como um chá que auxilia na perda de peso. Uma das formas mais eficazes do chá auxiliar a conter obesidade é no nosso trato gastrointestinal, por meio da inibição de enzimas.

Ao inibir algumas enzimas, os polifenóis presentes neste chá diminuem também a absorção de gorduras e açúcares, reduzindo assim a ingestão calórica, o que acaba por diminuir o ganho de peso.

Outro chá interessante é o de cavalinha. O chá de cavalinha auxilia proporcionando melhora na retenção de líquidos. O efeito diurético dessa planta pode até mesmo ser comparado ao efeito de medicamentos diuréticos.

Assim como o chá de cavalinha, o chá de casca de abacaxi também apresenta benefícios diuréticos e auxilia na melhora da infecção urinária e ainda atua como um ótimo chá digestivo.

Leia também: chá de menta e seus benefícios!

Cuidados e contraindicações

Os chás contribuem para a nossa hidratação mas não devem ser substitutos da água! Não esqueça de se hidratar corretamente.

VEJA TAMBÉM:  Espinheira santa: para que serve, benefícios e como fazer o chá

Apesar de boas evidências científicas, nenhum chá pode ser substituído por uma medicação antes de consultar um médico. Além disso, alguns chás podem ser contraindicados caso você tenha algum problema de saúde.

Antes de tomar qualquer chá, informe-se com um médico ou nutricionista para saber se ele pode ter interação com alguma medicação que esteja tomando, ou até mesmo se é indicado para você e seu objetivo.

Prefira os chás de plantas compradas a granel, do que os tradicionais chás de saquinho. Os chás que vem já processados em saquinho, podem ter sofrido alterações no seu processamento e até perdido alguns nutrientes.

Não esqueça: toda bebida é mais saudável se não for adoçada e o chá não é uma exceção. Tente tomá-lo de maneira natural, sem adição de açúcar ou adoçantes e você só obterá benefícios!

Referências:

  1. Serban, Corina, et al. “Effect of sour tea (Hibiscus sabdariffa L.) on arterial hypertension: a systematic review and meta-analysis of randomized controlled trials.” Journal of hypertension 33.6 (2015): 1119-1127. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/25875025
  2. Lee, Young-Sil, et al. “Metabolaid® Combination of Lemon Verbena and Hibiscus Flower Extract Prevents High-Fat Diet-Induced Obesity through AMP-Activated Protein Kinase Activation.” Nutrients 10.9 (2018): 1204. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC6165361/
  3. Rothenberg, Dylan, Caibi Zhou, and Lingyun Zhang. “A Review on the Weight-Loss Effects of Oxidized Tea Polyphenols.” Molecules 23.5 (2018): 1176. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC6099746/
  4. Taufner, Caroline F., Eliane B. Ferraço, and Luci F. Ribeiro. “Uso de plantas medicinais como alternativa fitoterápica nas unidades de saúde pública de Santa Teresa e Marilândia, ES3.” (2006). Disponível em: http://www.academia.edu/download/30319591/medicinais_ster_mari.pdf
  5. Carneiro, Danilo Maciel, et al. “Randomized, double-blind clinical trial to assess the acute diuretic effect of Equisetum arvense (field horsetail) in healthy volunteers.” Evidence-Based Complementary and Alternative Medicine 2014 (2014). Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3960516/
PUBLICIDADE

Escrito por

Fernanda Cruz

Nutricionista com CRN 16100716 formada em Nutrição pela Universidade Federal Fluminense

Curso de Atualização em Nutrição Funcional Técnico de Ensino Superior no Laboratório de Avaliação Nutricional e Funcional - UFF

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *