Entenda a diferença entre dieta paleo, low carb e cetogênica

Entenda a diferença entre dieta páleo, low carb e cetogênica

Dieta paleo. Dieta cetogênica. Dieta low carb. Essas são somente algumas das muitas dietas que estão na boca do povo atualmente. E no meio de tantas dietas modernas que surgem a cada dia, pode ficar bastante confuso entender quais as reais diferenças entre todas elas.

A mídia não colabora. A qualidade de informação atribuída a cada uma de tantas dietas é no mínimo questionável, muitas vezes somente ressaltando os benefícios e omitindo informações importantes de saúde.

Mas então quais as reais diferenças entre as dietas paleo, cetogênica e low carb? Quais são seus benefícios? Quem pode fazer? Existem efeitos colaterais?

Para responder essas perguntas vamos começar explicando um pouco sobre cada uma dessas dietas.

Dieta Paleo

Na verdade, “paleo” é apenas um apelido carinhoso, pois na realidade a dieta chama-se Dieta Paleolítica. O termo paleolítica refere-se ao período Paleolítico, ou Idade da Pedra Lascada (primeiro período da pré-história).

Seguindo essa temática, a dieta paleo basicamente tem como princípio a adaptação da alimentação para uma semelhante à que os nossos antepassados caçadores realizavam há muitos séculos atrás.

Justificativa de Qualidade da Dieta Paleolítica

O apelo da dieta paleo é caracterizado pela procura de uma alimentação completamente natural, e de que nosso organismo estaria moldado desde os tempos remotos para as práticas nutricionais dos nossos antepassados da Idade da Pedra.

Seguindo esse conceito, o ganho de peso e as doenças crônicas poderiam ser evitados ao serem excluídas todas as fontes alimentares que a civilização moderna criou.

Alimentos Permitidos

Carnes magras, Ovos, Frutas (todas, desde que in natura ou minimamente processadas), Hortaliças (todas, desde que in natura ou minimamente processadas), Mel, Azeite, Oleaginosas (castanhas, nozes, amêndoas…), ervas, codimentos e especiarias.

Dieta low carb

O nome low carb é derivado da palavra inglesa low carbohydrate, que significa baixo carboidrato. A dieta low carb é nada mais do que o próprio nome diz: uma dieta com quantidades de carboidratos reduzidas.

Dessa forma, é uma dieta caracterizada por ser hiperproteica (alto teor de proteínas) e hiperlipídica (alto teor de gorduras).

O consumo de carboidratos não deve ultrapassar o valor de 40% do total de energia fornecida pelos alimentos no dia, fazendo com que esse nutriente não seja o de maior predominância na dieta.

Justificativa de Qualidade da Dieta low carb

A dieta low carb, muito popular hoje em dia, baseia-se na elevação da proporção proteica e lipídica na alimentação, o que promoveria um maior gasto energético, preservação da massa magra e aumento da saciedade. Além disso, objetiva-se a redução da secreção de insulina pelo pâncreas e aumento da oxidação lipídica.

Dessa forma, a dieta low carb procura ser eficaz na redução do peso e na redução da massa gorda, além de contribuir para uma melhora do perfil lipídico e controle glicêmico.

Alimentos permitidos

Ovos, carnes (vaca, frango, porco, cordeiro, peixes e frutos do mar), queijos, legumes (brócolis, couve, couve flor, berinjela, pepino, pimentão, aspargo…), frutas (tomate, coco, damasco, morango, kiwi, laranja, abacate, limão…), oleaginosas (amêndoas, nozes, castanhas…), gorduras (azeite, óleo de coco, manteiga), bebidas (água, café, chá, leite de coco), ervas, condimentos e especiarias.

Dieta Cetogênica

A dieta cetogênica foi proposta por Russel Wilder em 1921, como um tratamento terapêutico anti epilético para crianças, sem a utilização de medicamentos.

A proposta da dieta cetogênica é que ocorra a simulação do jejum prolongado, provocando um estado de cetose no organismo, e assim havendo o fornecimento de uma fonte de energia alternativa para o cérebro.

Quando feita corretamente, a dieta cetogênica é capaz de modificar permanentemente o metabolismo cerebral, mesmo após finalizada, prevenindo as crises epiléticas.

Justificativa de Qualidade da Dieta Cetogênica

A dieta cetogênica pode ser utilizada como parte do tratamento de diversas doenças, como o diabetes, doenças cardiovasculares e a epilepsia.

Atualmente, essa dieta é muito utilizada na busca da perda de peso, uma vez que demonstrou ser eficaz nesse propósito em curto e médio prazo.

Alimentos Permitidos

Óleos vegetais, castanhas, creme de leite, maionese, toucinho, frutas, legumes, verduras, ovos, carnes (boi, porco, frango, peixe e frutos do mar), queijos.

Quais são as diferenças entre as Dietas paleo, low carb e cetogênica?

Dieta Paleo

A dieta paleo possui como característica a diminuição do teor de carboidratos consumidos, porém todas as fontes de carboidrato presentes nas frutas e legumes são mantidas. A redução refere-se apenas às fontes de carboidratos simples, como os cereais e os doces.

Aumento do consumo de proteínas. Na dieta paleo, aumenta-se a quantidade de proteína ingerida, e não a de gorduras. Entretanto, as fontes proteicas consumidas devem ser magras, uma vez que nossos antepassados consumiam animais selvagens, e não de cativeiro.

Não é recomendado o alto consumo de gorduras, e a fonte lipídica da dieta deve ser proveniente de ácidos graxos mono e poliinsaturados, além de livre de gordura saturada e trans.

Além disso, é recomendada a prática regular de atividade física.

Dieta low carb

Assim como na dieta paleo, apesar dos motivos serem diferentes, existe a diminuição do teor de carboidratos consumidos. Além disso, em ambas as dietas ocorre o aumento da quantidade de proteínas.

Mas então é a mesma coisa? Não.

Na dieta low carb existe também o aumento do consumo de gorduras, em detrimento dos carboidratos, o que na dieta paleo não é indicado.

Além disso, não existe distinção do tipo de gordura consumida. Enquanto na dieta paleo é especificada a priorização das gorduras mono e poliinsaturadas (presentes no azeite, peixes, oleaginosas…), isso não acontece na dieta low carb.

Dessa forma, o aumento das gorduras totais na dieta low carb inclui, além das mono e poli, o aumento das gorduras saturadas.

Dieta Cetogênica

A dieta cetogênica caracteriza-se por ser uma dieta rica em gorduras e pobre em carboidratos.

Com essa terceira dieta, notamos que existe um ponto em comum entre as três dietas contidas nesse texto: a redução dos carboidratos. Mas a semelhança termina aí.

A dieta cetogênica é feita com reduções bem maiores de carboidratos, uma vez que necessita estimular cetose. Com isso, a quantidade de frutas e legumes também possuem menor representação nessa dieta.

A dieta cetogênica, assim como a dieta low carb, permite como fonte de gordura, as gorduras saturadas, além das mono e poliinsaturadas. Mas, como vimos anteriormente, não é o caso da dieta paleo, que restringe o consumo das gorduras saturadas.

Outra diferença da dieta cetogênica é que não ocorre mudança significativa na quantidade de proteínas da dieta. A alteração acontece apenas na redução dos carboidratos para haver aumento dos lipídeos. Isso já não ocorre na dieta paleo, que é uma dieta hiperproteica.

Na realidade, existe mais uma última semelhança entre as três dietas: tanto a dieta cetogênica como a dieta low carb e dieta paleo NÃO são caracterizadas como dietas equilibradas, uma vez que implicam em limitações na alimentação.

Portanto, antes de adaptar qualquer uma delas à sua vida, procure o auxílio de um Nutricionista.

Efeitos Colaterais

Não são só os remédios que possuem efeitos colaterais. Os alimentos, quando não são consumidos de forma adequada, também podem trazer malefícios para a saúde.

Jamais comece uma dieta sem antes se consultar com um profissional de saúde. Somente o seu Nutricionista saberá adaptar a dieta mais indicada para você.

Alguns efeitos colaterais que podem ocorrer a curto e longo prazo:

Letargia, hipoglicemia, náuseas, vômitos, desidratação, litíase renal, infecções, aumento do colesterol, irritabilidade, obstipação, atraso de crescimento, aumento dos triglicerídeos, doenças cardiovasculares, deficiências de vitaminas e minerais etc.

Os carboidratos são necessários para o funcionamento normal do organismo. Sua restrição e substituição extrema por proteínas e gorduras podem levar ao óbito.

A falta de divulgação de informação confiável pode oferecer riscos enormes de saúde para a população. Nunca altere seus hábitos alimentares sem o acompanhamento de seu Nutricionista.

Referências:

  1. Cordain, LA. Dieta do Paleolítico. Edição Revista. Disponível em: https://static.fnac-static.com/multimedia/PT/pdf/9789892329291.pdf
  2. Cordeiro, R., Salles, MB., Azevedo, BM. Benefícios e Malefícios da Dieta Low Carb. Saúde em Foco. 2017; 9:714722. Disponível em:http://www.unifia.edu.br/revista_eletronica/revistas/saude_foco/artigos/ano2017/080_beneficios.pdf
  3. Wilder, RM., Winter, MD. The Threshold of Ketogenesis. Presented before the American Society for Clinical Investigation at Washington, D.C. 1922. Disponível em: http://www.jbc.org/content/52/2/393.full.pdf
  4. Pereira, E. et al. Dieta Cetogênica: como o uso de uma dieta pode interferir em mecanismos neuropatológicos. Revista de Ciências Médicas e Biológicas. 2010; 9(1):78-82.
  5. Rola, M., Vasconcelos, C. Dieta Cetogênica – Abordagem Nutricional. Revista Nutrícias. 2014;22. Disponível em: http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2182-72302014000300004
  6. Seidelmann, SB. et al. Dietary carbohydrate intake and mortality: a prospective cohort study and meta-analysis. The Lancet Public Health. 2018. Disponível em: https://www.thelancet.com/action/showPdf?pii=S2468-2667%2818%2930135-X

1 comentário em “Entenda a diferença entre dieta paleo, low carb e cetogênica”

  1. Avatar
    pedro medeiros

    agora sim com essas dicas fica mas facil entrar em forma, e sempre se manter focado no objetivo! Eu sempre faço dieta mas chega no meio eu desamino e fico desmotivado, mas esse ano vou mudar minha rotina completa e com dedicaçao vou conquistar o corpo perfeito!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *