O que é e como fazer a dieta do guerreiro

PUBLICIDADE

O que não faltam por aí são programas e desafios que prometem uma perda de peso rápida, “eficiente” e definitiva (sem o famigerado efeito sanfona), não é mesmo?

Entretanto, na maioria das vezes, para aderir aos tais “projetos” você deve se submeter a protocolos restritivos, insustentáveis e pouco saudáveis e que assim que você deixa de seguir há a recuperação daquilo que perdeu (se perdeu) e de brinde ainda ganha uns quilinhos extras!

Nesse contexto, hoje iremos falar sobre a dieta do guerreiro!

O que é a dieta do guerreiro

A dieta do guerreiro – ou The Warrior Diet, título em inglês – trata-se de um livro de autoria de Ori Hofmekler publicado em meados dos anos 2000. A proposta dessa dieta é comer minimamente durante o dia e comer demais no período noturno. Segundo o autor do livro e idealizador da dieta do guerreiro, essa estratégia ajudaria as pessoas a se livrarem do efeito sanfona.

Porém, é necessário esclarecer que a obra de Ori Hofmekler não tem embasamento em pesquisas científicas! Na verdade, para propor esse “programa alimentar” ele baseou-se em sua observação, opinião, experiência no exército israelense e pesquisas sobre como funcionavam sociedades guerreiras como as antigas Esparta e Roma. Além disso, as recomendações do autor são contraditórias às concepções atuais da área da nutrição.

O programa alimentar da dieta do guerreiro ainda preconiza que o consumo diário principal de comida deve acontecer em uma única refeição por dia e incentiva uma espécie de jejum controlado associado à prática de exercícios físicos com o estômago praticamente vazio.

No contexto de exercícios, os mesmos também fazem parte do planejamento da dieta do guerreiro. Hofmekler recomenda treinos de fortalecimento, compostos por movimentos como exercícios na barra fixa, agachamentos, levantamentos de peso e saltos, além de séries explosivas de atividades cardiovasculares como o sprint. A indicação é que esses treinamentos intensos tenham duração de 20 a 45 minutos.

Ainda de acordo com o autor do livro, se a pessoa for capaz de se adaptar à dieta do guerreiro, será capaz de utilizar gorduras como combustível para o corpo, o que consequentemente resultaria em redução do conteúdo de gordura corporal, dessa forma ele garante que a pessoa teria mais energia e emagreceria sem precisar contar calorias.

Resumo

A dieta do guerreiro trata-se de um livro de autoria de Ori Hofmekler, publicado em meados dos anos 2000. A proposta dessa dieta é comer minimamente durante o dia e comer demais no período noturno. Segundo o autor do livro e idealizador da dieta do guerreiro, essa estratégia ajudaria as pessoas a se livrarem do efeito sanfona.

O programa alimentar da dieta do guerreiro ainda preconiza que o consumo diário principal de comida deve acontecer em uma única refeição por dia e incentiva uma espécie de jejum controlado associado à prática de exercícios físicos com o estômago praticamente vazio.

A obra de Hofmekler não tem embasamento científico e vai contra às atuais concepções no âmbito da nutrição!

Como fazer a dieta do guerreiro

A dieta do guerreiro se baseia em períodos de alimentação e períodos de jejum. De acordo com o protocolo dessa dieta, durante o dia, deve-se comer somente o mínimo e, se possível, não comer nada, já durante a noite, você deve se alimentar bem para compensar o jejum realizado durante o dia.

VEJA TAMBÉM:  O que é eritritol e como utilizar

Existem várias vertentes dessa dieta, umas mais brandas e outras mais severas. As mais brandas permitem o consumo de refeições leves durante o dia ou apenas o consumo de uma refeição durante o dia seguida de uma boa alimentação durante a noite.

Já a vertente mais severa recomenda o consumo de nenhuma refeição durante o dia, na qual você só poderia ingerir água, e apenas uma refeição durante a noite.

Esse método afirma que, com o jejum durante o dia e uma boa alimentação durante a noite, aliados à prática de atividade física, é possível reduzir o peso de forma rápida.

O jejum permitido pela dieta do guerreiro pode variar de uma pessoa para a outra. Esse tempo pode ser de oito, dez, doze horas ou até mais. Há protocolos nos quais os adeptos passam até 20 horas em jejum. O escritor ainda indica que durante o dia a pessoa pode chegar a sentir fome, porém, não deve experimentar a dor oriunda da inanição.

Já à noite, a pessoa pode comer o quanto quiser sem se preocupar com o horário e sem restrição de quantidade. A refeição pode ser feita até mesmo pouco antes de dormir na quantidade que desejar.

Nessa dieta, o dia e o período de jejum são considerados contendo 20 horas e a noite é contada como tendo somente 4 horas, pois o dia e o início do jejum começam a ser contatos a partir do início do sono seguindo o amanhecer e o decorrer do dia.

Quando as 20 horas são completadas dá-se o início da fase de alimentação que ocorre durante a noite com a duração de 4 horas, fechando o ciclo das 24 horas por dia.

Guia rápido da dieta do guerreiro

1. Após a última refeição realizada à noite, dá-se o início do jejum. Por exemplo, se a última refeição realizada foi ás 20:00 horas, a partir daí começa o jejum até o dia seguinte. A duração do período do jejum pode variar para cada pessoa.

2. Ao acordar, se você quiser comer, pode tomar café (sem açúcar), chá (sem açúcar), água ou comer frutas ou outros vegetais.

3. Durante o restante do dia, você pode comer a mesma alimentação recomendada no café da manhã e se não desejar comer nada pode somente tomar água.

4. Durante a noite, a ingestão de alimentos é liberada e sem restrição de quantidade. O recomendado é se alimentar até que você se sinta satisfeito. Recomenda-se também começar a refeição noturna com vegetais, seguida de proteínas e gorduras. Caso ainda sinta fome, você pode acrescentar carboidratos à refeição.

Resumo

A dieta do guerreiro não recomenda o consumo alimentar durante o dia. Ingestão de alimentos durante o dia é permitida apenas se houver muita fome e mesmo assim devem ser priorizados alimentos de fácil digestão. A ingestão mais “consistente” de alimentos deve ser feita apenas durante o período noturno. O período diurno na dieta do guerreiro corresponde às primeiras 20 horas do dia, enquanto o período noturno equivale às últimas quatro horas.

Alimentos permitidos e não permitidos

Os alimentos recomendados para essa dieta são:

  • Frutas, verduras e legumes;
  • Infusões como café e chá;
  • Proteínas: carne vermelha, frango, peixe, frutos do mar, ovos e toda proteína de origem animal;
  • Leites animal e vegetal;
  • Gorduras: azeite, óleo de coco, manteiga, etc.;
  • Carboidratos integrais e complexos: cereais integrais, leguminosas, oleaginosas, sementes, tubérculos e raízes;
  • Suplementos de vitamina C, óleo de prímula, levedura de cerveja e probióticos.
VEJA TAMBÉM:  Um resumo sobre o Guia Alimentar Brasileiro: o que ele fala?

As carnes consumidas na dieta do guerreiro devem ser orgânicas e livres de hormônio, sempre que possível. Para Hofmekler, os carboidratos devem ser ingeridos somente depois de comer a salada, os vegetais e as proteínas e deve haver apenas uma fonte do nutriente durante a refeição noturna.

Açúcares e doces não são permitidos pela dieta, porém, é possível comer uma gelatina sem teor de açúcar quando já tiver avançado na dieta, assim como adoçar bebidas com o adoçante sucralose.

Contraindicações e sugestões

Como podemos avaliar, não precisamos ser o Einstein da nutrição para concluir que a dieta do guerreiro não é lá muito sustentável e tão pouco saudável…

Por isso, para quem optar por aderir à essa dieta, recomenda-se começar aos poucos, já que sair de uma alimentação habitual com cinco refeições por dia para o programa pode causar problemas como fraqueza, tonturas e até desmaio.

A orientação é começar tirando o café da manhã duas vezes por semana e continuar comendo normalmente durante o dia. Depois de algumas semanas, dá para aumentar o número de dias em que fica sem a primeira refeição do dia até se adaptar.

Então, o próximo passo consiste em diminuir ainda mais a quantidade de comida ingerida no período diurno, ao começar a cortar também o almoço, seguindo o que foi feito aos poucos com o café da manhã.

Entretanto, é fundamental saber que essa tática não elimina os problemas da dieta do guerreiro. Em primeiro lugar, porque é extremamente difícil fornecer todos os nutrientes que o organismo necessita para funcionar corretamente ao fazer somente uma refeição completa.

Além disso, o fato de comer pouquíssimo durante o dia pode fazer com que a pessoa coma de maneira muito exagerada durante a noite, consumindo um número exorbitante de calorias, o que não favorece o emagrecimento e pode resultar em compulsão alimentar!

Há ainda o problema de malhar com o estômago praticamente vazio durante o dia, como é pregado pela dieta do guerreiro. Exercitar-se dessa forma pode causar efeitos como náusea, tonturas e desempenho fraco no treino. Fora que a prática de exercícios físicos de fortalecimento e explosão como os que o método recomenda exigem energia, e se a pessoa não se alimenta, como terá energia para suportar o treinamento?

Assim, se você está considerando aderir à dieta do guerreiro, consulte antes o médico e nutricionista de sua confiança e coloque a sua saúde em primeiro lugar, certificando-se de que seguir o método não trará graves problemas à sua saúde.

Referências:

  1. Ori Hofmekler. The Warrior Diet. Ed. Blue Snakes, California, USA, 2001;
  2. Treino mestre. Disponível em: https://treinomestre.com.br/dieta-do-guerreiro-como-funciona-precaucoes-e-relatos/.
PUBLICIDADE

Escrito por

Andrea Rampazzo

Nutricionista com CRN 31884 formada em Nutrição pela Universidade Federal de Alfenas – MG

Mestre Fisiologia da Nutrição pelo Departamento de Pediatria e Ciências Aplicadas à Pediatria – UNIFESP. Pós- graduanda em Metabolismo do atleta pelo Instituto Hi-Nutrition. Atua como nutricionista clínica no "Espaço Evoluir" na cidade de Itupeva-SP.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *