O que é óleo de palma (azeite de dendê) e quais seus benefícios

O que e oleo de palma (azeite de dendê) e quais seus benefícios

Você já ouviu falar no óleo de palma e seus benefícios?

O óleo de palma, também conhecido como azeite de dendê, é proveniente dos frutos da Palmeira (Elais guineensis).

De acordo com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), a designação “azeite de dendê” pode ser utilizada somente para o óleo de palma bruto.

A palmeira (Elais guineensis) é uma planta nativa dos países do oeste africano, mas plantações em larga escala são encontradas em regiões tropicais como América Central e do Sul, sendo que a Malásia e a Indonésia são os líderes em produção do óleo de Palma, responsáveis por  87% do total produzido mundialmente.

Tipos de óleo extraídos da Palma

A palma produz basicamente dois tipos de óleos: o óleo de palmiste e o óleo da polpa.

O primeiro é extraído do endosperma da semente, com baixíssima produtividade (cerca de dez vezes mais baixa do que o segundo tipo de óleo). Já o óleo da polpa, por sua vez, é produzido em maior quantidade e é extraído do mesocarpo do fruto.

De acordo com relatórios da Food and Agriculture Organization (FAO), em 2010, os óleos de palma e de palmiste participavam de 35% de todo o consumo de óleos vegetais no mundo, desbancando seu maior concorrente, o óleo de soja, que participou com 28% de todo o mercado consumidor daquele ano.

Propriedades nutricionais e benefícios do óleo de palma

O óleo de palma cru (azeite de dendê) possui uma cor característica que varia entre vermelho e vermelho-alaranjada. Isso é indicativo de que este óleo é uma fonte natural de betacaroteno, importante precursor de vitamina A, além de vitamina E, fonte natural de tocoferóis e tocotrienóis (potentes antioxidantes).

Esses componentes, além de contribuírem para as propriedades nutricionais do óleo cru, também são essenciais para a estabilidade do mesmo.

Azeite de dendê e colesterol

Estudos realizados mostraram que o azeite de dendê reduz os níveis do colesterol LDL (o colesterol “ruim”), e aumenta o HDL (o colesterol “bom”).

Pesquisadores da Malásia, comparando os efeitos do azeite de dendê com o óleo de coco no nível do colesterol sérico, mostraram que o óleo de coco aumentou em mais de 10% a concentração do colesterol, enquanto o azeite de dendê reduziu a 36%.

Ainda, as propriedades antioxidantes exercem um importante papel contra o envelhecimento precoce, redução do risco de doenças cardiovasculares e prevenção de alguns tipos de câncer.

Além disso, sabe-se também que os tocotrienóis são potentes inibidores da produção de colesterol.

Nesse sentido, todos os benefícios provenientes do consumo do óleo de palma cru (azeite de dendê) estão associados com os nutrientes citados acima.

Azeite de dendê e os benefícios da vitamina A

Sabe-se que a vitamina A desempenha função importantíssima no bom funcionamento da visão, no crescimento e desenvolvimento adequados, dentre outras.

Sendo uma fonte riquíssima de carotenoides (precursores da vitamina A) o consumo do azeite de dendê pode controlar ou moderar a deficiência de vitamina A, chamada de hipovitaminose A.

Tal carência é um problema nutricional importante que pode causar grandes impactos negativos na saúde pública pelas sérias consequências à saúde.

Embora alimentos fonte de vitamina A sejam comuns no dia a dia do brasileiro, em algumas regiões do Brasil não obstante é possível observar casos de deficiência.
A fortificação de alimentos com vitamina A é uma medida que vem sendo adotada por vários países a fim de melhorar a qualidade nutricional da alimentação.
Além disso, estudos epidemiológicos sugerem que os carotenoides exercem papel protetor importante contra doenças cardiovasculares e certos tipos de cânceres.

Azeite de dendê e os benefícios da vitamina E

Como descrito acima, o azeite de dendê também é fonte de tocoferol e tocotrienol (ambos da família da vitamina E).

A vitamina E é essencial por desempenhar um poderoso efeito antioxidante, evitando a formação de radicais livres, impedindo assim que aconteça um fenômeno chamado de estresse oxidativo.

Portanto, podemos resumir da seguinte forma: quando os níveis de vitamina E são insuficientes, os radicais livres estão aptos a promover o estresse oxidativo culminando no desenvolvimento de doenças.

Essa propriedade da vitamina E a torna um importante micronutriente relacionado com a prevenção de doenças, como diabetes, isquemia cerebral, artrite e algumas formas de câncer e mal de Alzheimer.

Portanto, podemos concluir que o azeite de dendê quando utilizado e consumido in natura pode trazer inúmeros benefícios à saúde.

Entretanto, vale lembrar que alimentos com propriedades funcionais devem sempre estar associados à uma dieta equilibrada e demais hábitos saudáveis!

Referências:

  1. . Buijsse B, et al. Plasma carotene and alpha-tocopherol in relation to 10-y all-cause and cause-specific mortality in European elderly: the Survey in Europe on Nutrition and the Elderly, a Concerted Action (SENECA). Am J Clin Nutr. v. 82(4):879-86, 2005. Disponível em: https://pdfs.semanticscholar.org/1b34/18b0fba058f973fb507efca4c87c8c316436.pdf
  2. Norman IK. Carotenoids as antioxidants. Nutrition. v.17(10):815-7, 2001. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/11684386
  3. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. REGULAMENTO TÉCNICO PARA ÓLEOS E GORDURAS VEGETAIS, 2004. Disponível em: http://www4.anvisa.gov.br/base/visadoc/CP/CP%5B8994-1-0%5D.pdf

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *