Sal de ervas: benefícios e como fazer

É cada vez mais crescente o consumo exagerado de sal na alimentação devido, principalmente, ao aumento da ingestão de alimentos industrializados, os quais possuem grandes quantidades de sal em sua composição. Portanto, substituindo o sal comum pelo sal de ervas temos diversos benefícios à saúde, entre eles: melhor controle da pressão arterial, diminuição dos riscos de doenças do coração, redução dos inchaços no corpo, melhora da circulação sanguínea, além de acentuar o sabor dos alimentos.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda o consumo de apenas 5 gramas de cloreto de sódio por dia, conhecido como sal de cozinha. Entretanto, o consumo da maioria dos brasileiros acaba sendo em média mais do que o dobro permitido, aproximadamente 12 gramas.

Atualmente, a alta ingestão de sódio (o principal mineral presente no sal) vinda do consumo de temperos industrializados, como os caldos em cubos e molhos prontos, além de pratos congelados e alimentos embutidos, tem sido bastante comum na alimentação. E uma das maiores consequências desse excesso de sódio contido em alimentos ultraprocessados é o aumento da pressão arterial, de pedras nos rins e o envelhecimento precoce das células.

Saiba mais sobre a relação do sódio e pressão alta!

Os alimentos ultraprocessados são aqueles que passaram por técnicas e processamentos com alta quantidade de sal, açúcar, gorduras, realçadores de sabor e texturizantes. Devido à esses excessos eles se tornam muito prejudiciais à saúde, portanto, é importante que o seu consumo seja bem menos frequente. Além disso, são pobres em vitaminas, minerais e fibras, nutrientes imprescindíveis para uma boa saúde.

Portanto, utilizando o sal de ervas em substituição aos temperos industrializados e ao próprio sal de cozinha, temos uma alimentação mais saudável e também mais saborosa.

O que são os sais de ervas

O sal de ervas é uma mistura simples de sal com ervas aromáticas, que além de realçarem o sabor dos alimentos, também proporcionam benefícios à saúde, principalmente ao coração, por melhorar a circulação sanguínea.

É um preparado com partes iguais de sal, alecrim desidratado, manjericão fresco e orégano desidratado (você também pode acrescentar as suas ervas preferidas). Tem a função de ajudar na diminuição do uso do sal, além de agregar propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias.

O sal, como fonte de sódio, não deve ser retirado totalmente da dieta, por ser um mineral importante ao controle dos líquidos do corpo, além de desempenhar um papel de conservação dos alimentos. Por isso, o mais importante é controlar sua ingestão e não eliminá-lo totalmente da alimentação.

Importante lembrar: o sal que consumimos também está escondido nos alimentos “prontos” e industrializados, ou seja, não consumimos apenas o sal que adicionamos ao feijão, ao arroz e etc… 

Além do mais, prefira sal orgânico ou sal marinho, pois estes conterão maior quantidade de magnésio, um mineral importante para várias funções do organismo.

Benefícios do sal de ervas

Com o uso do sal de ervas evitamos a monotonia alimentar e temos muitos benefícios como:

  • Melhor controle da pressão alta

O coração bombeia sangue para os tecidos e esse movimento exerce uma força sobre os vasos sanguíneos, essa força é a pressão arterial. Quando o coração começa a bombear o sangue com mais intensamente, a pressão arterial é elevada, resultando em um quadro de pressão alta.

Diversos estudos já comprovaram que há associação positiva entre a ingestão de sódio e o nível da pressão arterial em diversas populações. Uma redução de 2,3 g na ingestão diária de sódio, pode levar a uma redução de 3,1 mmHg da pressão arterial sistólica.

Sendo assim, aumentando o consumo de ervas e diminuindo o consumo do sal, temos uma melhora no controle da pressão arterial.

  • Diminuição dos inchaços

O sódio é um dos responsáveis pelo aumento dos inchaços corporais, isso acontece porque esse mineral “segura” a água no corpo, promovendo a retenção de líquidos e causando a sensação de inchaço. Portanto, aumentar o consumo de água mineral e diminuir o consumo de sal através do sal de ervas, por exemplo, é essencial para diminuir os inchaços.

  • Potencializa os sabores dos alimentos

Utilizando os diversos tipos de ervas aromáticas no preparo do sal de ervas temos preparações mais saborosas, versáteis e saudáveis.

  • Melhora da saúde no geral

As ervas aromáticas possuem muitas propriedades antioxidantes que protegem melhor o organismo, além dos vários benefícios que cada erva proporciona.

Combinações e principais ervas

Para o preparo dos sais de ervas não existe uma receita única, pois pode-se utilizar vários tipos de ervas, temperos e especiarias.

Entre as tantas opções temos: alecrim, manjericão, orégano, salsinha, manjerona, cheiro verde, tomilho, noz moscada, cebola desidratada, alho desidratado, raspas de limão, gergelim, gengibre, cúrcuma, estragão, pimenta caiena, canela, entre outros.

As ervas podem ser usadas na forma desidratada ou fresca, porém, se escolher pelas ervas frescas é importante dobrar a quantidade das medidas e o resultado ficará mais pastoso também. Além disso, deverá ser guardado na geladeira.

Algumas combinações das ervas são:

  1.  Alecrim, manjericão, manjerona, orégano e cheiro verde
  2. Orégano, alecrim e sálvia
  3. Manjericão, orégano e salsinha
  4. Orégano, alecrim e estragão
  5. Alecrim, manjericão, orégano e salsinha
  6. Manjericão, salsinha seca, louro seco, alecrim e casca de limão ralada
  7. Louro em pó, coentro em pó, manjericão seco, cravo em pó, mostarda em pó e pimenta do reino em pó

Como fazer sal de ervas em casa

A receita mais comum é a receita abaixo, porém, também é possível ser criativo e fazer a sua própria combinação de ervas.

Sal de ervas

Ingredientes

Colocar em quantidades iguais: alecrim, manjericão, orégano, salsinha e sal

Modo de preparo

Bater todos os ingredientes no liquidificador e guardar em um recipiente de vidro com tampa.

O sal de ervas pode ser usado na preparação do arroz, feijão, peixes, carnes, legumes, saladas, sopas, tortas e pães. De um modo geral, pode ser usado para temperar quase todos os alimentos, aproveite!

Referências:

  1. Bezerra, Michele Nascimento. Aceitação do sal de ervas em dieta hipossódica. Monografia (especialização). Universidade de Brasília, Centro de Excelência em Turismo, 2008. Disponível em: http://bdm.unb.br/bitstream/10483/349/1/2008_MicheleNascimentoBezerra.pdf.
  2. PITOL, M. M. Elaboração de sal temperado e aromático com poder antioxidante e reduzido teor de sódio. Trabalho de Conclusão de Curso. Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Medianeira. 2012. Disponível em: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/bitstream/1/825/1/MD_COALM_2012_1_07.pdf.

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *