Para que serve vitamina E e quais seus benefícios

Para que serve vitamina E e quais seus benefícios

Você sabe para que serve a vitamina E e quais seus benefícios à saúde?

Primeiramente faremos uma pequena introdução a cerca das vitaminas e depois abordaremos especificamente a vitamina E.

O que são vitaminas?

As vitaminas são substâncias orgânicas que geralmente são separadas em “solúvel em água” (como a vitamina B e a vitamina C) e “solúveis em gordura” ou “lipossolúveis” (como as vitaminas A, D, E, K).

As vitaminas são diferenciadas basicamente por suas estruturas químicas e funções biológicas.

Esses micronutrientes são necessários para a saúde e crescimento normais tanto em animais quanto em humanos.

Inicialmente, eram definidas como compostos orgânicos obteníveis em uma dieta normal e capazes de manter a vida e promover o crescimento. Porém, atualmente sabemos que as vitaminas desempenham um grande papel no nosso bem-estar diário e nutrição.

Diferentemente dos carboidratos, gorduras e proteínas, a quantidade exigida desses micronutrientes para o bom funcionamento das atividades vitais são muito menores.

Além disso, as funções que exercem no organismo são as mais diversas possíveis.

Nesse sentido, quando uma vitamina está ausente ou insuficiente na dieta ou não a absorvemos adequadamente, uma doença específica relacionada a sua deficiência pode se desenvolver.

Breve histórico

De acordo com a literatura, o primeiro cientista a notar que a falta de algum nutriente específico poderia trazer malefícios aos humanos foi o inglês William Fletcher em 1905.

Enquanto pesquisava as causas da doença, Beribéri, ele observou que a mesma poderia ser evitada comendo arroz não polido em vez de polido (uma vez que a casca do arroz contém vitamina B1, a qual a deficiência ocasiona o Bériberi).

A palavra “vitamina” foi criada pelo cientista Cashmir Funk em 1912, a partir da junção do latim vita, que significa “vida”, e amine, retirada de aminoacid, que quer dizer “aminoácido”, sendo assim, “ao pé da letra”, vitamina significa aminoácidos da vida.

O termo criado pelo cientista  para designar certos derivados da amônia sofreu algumas alterações com o passar do tempo. Isso porque, a princípio acreditava-se que um aminoácido estava presente nessas substâncias orgânicas necessárias à boa saúde.

De onde surgiu a vitamina E

Em 1912, foi verificada a existência de uma substância no embrião do grão de trigo, cujo papel foi proposto em favorecer as funções de reprodução.

Posteriormente, essa mesma substância também foi associada ao bom desenvolvimento de embriões de animais. Tal substância foi denominada tocoferol (tokos=descendência).

Dessa forma, inicialmente, esta vitamina era considerada a “vitamina da esterilidade“.

Propriedades da vitamina E

A princípio, o termo vitamina E é uma maneira genérica de designar vários compostos, porém vamos destacar o alfa tocoferol, também conhecido somente por tocoferol, que é o que apresenta maior atividade biológica e portanto o mais importante na promoção da saúde.

De maneira geral o tocoferol é encontrado na forma líquida, com característica oleosa, de cor amarela, além disso é insolúvel em água, mas solúvel em lipídios (ele também recebe a denominação de vitamina lipossolúvel, assim como as vitaminas A, D e K).

Por ser degradada na presença de oxigênio e luz ultravioleta, durante o processamento e armazenamento de alimentos ricos nessa vitamina, pode haver perda significativa da mesma, resultando em diminuição do valor nutricional desses alimentos.

Para que serve e quais os benefícios da vitamina E?

Funções biológicas

Ao ser ingerida através de alimentos fonte, ela é absorvida e armazenada principalmente no tecido adiposo, mas também é possível encontra-la em menor escala no fígado, e em alguns outros órgãos.

A vitamina E é essencial por desempenhar um poderoso efeito antioxidante, evitando a formação de radicais livres, impedindo assim que aconteça um fenômeno chamado de estresse oxidativo.

De maneira bem simples, quando o estresse oxidativo (lesão de células e tecidos) acontece no organismo de forma desequilibrada há o aparecimento de inúmeros tipos de doenças, tais como as doenças do coração.

Portanto, podemos resumir da seguinte forma: quando os níveis de vitamina E são insuficientes, os radicais livres estão aptos a promover o estresse oxidativo culminando no desenvolvimento de doenças.

Essa propriedade da vitamina E a torna um importante micronutriente relacionado com a prevenção de doenças, como diabetes, isquemia cerebral, artrite e algumas formas de câncer e mal de Alzheimer.

Tratamentos Médicos

A vitamina E auxilia na redução dos efeitos colaterais de tratamentos médicos tais como a radiação (tratamento para alguns tipos de câncer) e a diálise (tratamento para doenças renais).

Isto porque esses tratamentos aumentam a quantidade de radicais livres no corpo e, por ser um poderoso antioxidante, o tocoferol acaba combatendo e inativando parte do excesso de radicais livres no corpo causado por esses procedimentos.

Melhora da Visão

Essa vitamina diminui o risco de aparecimento de doenças degenerativas dos olhos relacionada à idade, que é uma causa comum de cegueira.

Porém, para que o tocoferol seja eficaz para a visão, ele deve ser consumido em associação com doses adequadas de vitamina C (presente nas frutas cítricas, por exemplo), beta caroteno (presente em verduras verde-escuras e em legumes vermelhos e amarelos) e zinco (presente nas carnes, castanhas, leites e derivados).

Saúde da Pele

Essa vitamina ajuda a fortalecer as camadas da pele, a melhorar a umidade e elasticidade, agindo como um nutriente antienvelhecimento. Estudos apontam que o tocoferol auxilia na amenização de processos inflamatórios, ajudando a manter a pele saudável e jovem.

Estas propriedades antienvelhecimento (também denominadas antioxidantes) são úteis quando você está exposto à fumaça do cigarro, ou raios ultravioletas da luz solar, protegendo contra o câncer de pele.

Resistência Física e Força Muscular

Essa vitamina pode ser usada para melhorar sua resistência física. Isso porque o tocoferol aumenta a energia e reduz o nível de estresse oxidativo em seus músculos após o exercício.

Além disso, ele também pode melhorar a sua força muscular, ao eliminar a fadiga e promover a circulação sanguínea.

Saúde do Cabelo

A vitamina E ajuda a diminuir os danos ambientais que afetam a saúde do seu cabelo.

Ela também melhora a circulação para o couro cabeludo. O óleo da vitamina E pode reter a umidade natural da pele, que ajudará caso seu coro cabeludo seja seco, dando um aspecto mais saudável ao cabelo.

Defesas em dia

Um dos importantes benefícios do tocoferol é a manutenção do sistema imunológico (que é o nosso sistema de defesa, e nos protege contra vírus e bactérias causadores das mais diversas doenças).

Inúmeras pesquisas indicam que a imunidade depende de bons níveis de vitamina E, o que demonstra sua importância especialmente em pessoas com a imunidade debilitada, seja pelo processo de envelhecimento ou por condições de doença.

Níveis de Colesterol

O colesterol é uma substância produzida pelo fígado e necessário para o bom funcionamento das células, nervos e hormônios.

Quando os níveis de colesterol estão adequados e equilibrados não há com o que se preocupar.

Porém, quando os níveis estão alterados isso torna-se perigoso, porque o excesso de colesterol no sangue pode levar a formação de substâncias que “grudam” nas paredes dos vasos sanguíneos impedindo o fluxo de sangue adequado culminando, em casos mais graves, em infarto, isquemia e até AVC (acidente vascular cerebral).

Nesse sentido, o tocoferol serve como um antioxidante protetor que combate a formação dessas substâncias que aderem às paredes dos vasos, assim sendo essa vitamina acaba prevenindo/combatendo doenças cardiovasculares.

Deficiência de Vitamina E

A falta de tocoferol é rara (exceto em recém-nascidos) e, quando acontece, geralmente é associada a problemas de má absorção por diversos motivos como algumas doenças que afetam o fígado, pâncreas e vesícula biliar, ou ausência das quantidades adequadas do nutriente no consumo diário (como nos casos de desnutrição grave), interferindo diretamente na absorção do nutriente e desenvolvendo carência.

Dentre os sintomas da deficiência pode-se observar câimbras, e em casos mais graves uma forma de anemia com sintomas idênticos aos da anemia por carência de ferro.

Excesso de Vitamina E

Aparentemente, o excesso dessa vitamina é bem tolerada pelo organismo. No entanto, qualquer suplementação deve ser orientada e conduzida por um nutricionista.

Se você gostou da matéria e quer saber quais são os alimentos fonte de vitamina E fique atento aos próximos posts!!!

Referências:

  1. Niki, E., Traber, M. G. A history of vitamin E. Ann Nutr Metab. 2012;61(3):207-12. doi: 10.1159/000343106. Epub 2012 Nov 26. Disponível em: https://www.karger.com/Article/Abstract/343106
  2. Costa, N. M. B., Barbosa, C. de O. Alimentos Funcionais-Componentes e efeitos fisiológicos. Ed. Rubio. 1ºed. Rio de Janeiro, 2010.
  3. Silva, S. M. C. S. da, Mura, J. D’Arq P. Tratado de Alimentação, nutrição e dietoterapia. Ed. Roca. 1° ed. São Paulo, 2007.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *