Chá de menta e seus benefícios

Chá de menta e seus benefícios

PUBLICIDADE

A Mentha é um gênero botânico da família Lamiaceae, suas espécies são conhecidas popularmente como “menta” e “hortelã”, sendo que o seu nome vai variar de acordo com a espécie.

A menta é uma das plantas com propriedades medicinais mais antiga que se tem registro, muito utilizada no nosso dia a dia na culinária, em cremes dentais e em inúmeras outras aplicações.

A erva é muito popular pelo seu frescor e sabor, sendo uns dos ingredientes mais usados nos chicletes e pastilhas.

O gênero Mentha é originado da America do Norte, da Ásia e da Europa.

De suas origens relativamente frias, a menta se disseminou pelo globo, sofrendo hibridações naturais, mutações e variações.

No Brasil, a hortelã-pimenta foi intensamente cultivada entre os anos de 1963 e 1975, quando o país se tornou o maior produtor mundial.

Atualmente os maiores produtores mundiais de menta são: Brasil, Japão e China.

A Mentha se caracteriza pelo uso de chás com efeito medicinal e pela produção de óleos essenciais com grande potencial econômico.

Os óleos essenciais são empregados na indústria de cosméticos, de perfumaria e na farmacêutica.

Benefícios do chá de menta

A Mentha piperita é a famosa hortelã-pimenta, apesar de ter aparência tão simples, é constituída por substâncias químicas poderosas.

Atua como antibióticos e antissépticos que vão atuar sobre dores de cabeça, dores estomacais, náuseas, verminoses, cólicas, congestão nasal, sinusite, renites, mau halito, dor muscular e pode ser usada também como repelente contra insetos.

O chá de menta é considerado um poderoso carminativo, ou seja, alivia os gases intestinais, melhora as cólicas e o mal estar estomacal.

Por estimular o fluxo da bile para aumentar a velocidade e eficiência da digestão, acaba promovendo movimentos intestinais saudáveis.

Além disso, também é analgésico, reduzindo dores associadas a cólicas, distensão abdominal e indigestão.

Ainda, possui ação tônica e auxilia na digestão principalmente das gorduras. O ideal é tomar um chá de menta quente após as refeições.

VEJA TAMBÉM:  10 Benefícios da água de coco para a sua saúde

O chá de menta também possui propriedades diuréticas, auxiliando na redução dos inchaços.

Devido ao aroma da menta, esse chá auxilia nos problemas respiratórios por descongestionar as vias aéreas. Ou seja, ajuda a combater a asma, sinusite, rinite, gripes e resfriados, além de fortalecer o sistema imunológico.

Além do mentol, o chá de menta apresenta oligoelementos das vitaminas do complexo B, potássio, antioxidantes e cálcio, o que auxilia na absorção de nutrientes do corpo.

É antiespasmódico, ou seja, diminui os vômitos e náuseas. Além disso, relaxa os músculos da garganta e peito, o que alivia os sintomas de gripe e resfriado.

Devido ao seu sabor mentolado e seus elementos antibacterianos combatem os germes que podem causar halitose (mau hálito).

E devido, as suas propriedades anti-inflamatórias, auxilia na redução da pressão arterial e da temperatura corporal, levando ao alívio mental e físico e, por isso, também é considerado um calmante.

Como preparar o chá de menta

O chá da hortelã-pimenta é uma das bebidas mais nutritivas em comparação as demais ervas medicinais.

Além de saudável, agradável ao olfato e à degustação, é uma bebida de fácil aceitação quanto aos gostos mais exigentes, podendo ainda ser consumida quente ou fria.

Para o preparo do chá são utilizadas as suas folhas via processo de infusão que, nesse caso, mantém as suas propriedades medicinais intactas.

Para liberar os aromas da menta é ideal que triture suas folhas e depois acrescente água fervendo até cobri-las.

Depois, é necessário deixar descansar por uns 3 a 5 minutos mantendo abafado com uma tampa, depois coar e se servir.

Pode ser adicionado limão, gengibre ou laranja, a fim de aumentar os benefícios do chá e também para potencializar os sabores.

E o ideal é sempre consumir sem açúcar e sem adoçante.

Outros usos da Menta

Além do chá, a hortelã-pimenta se destaca quando o assunto é Aromaterapia.

VEJA TAMBÉM:  Como fazer chá de canela e quais seus benefícios

Nela usa-se o seu óleo essencial, que podem ser combinados a banhos, massagens, escalda-pés e outras delícias que proporcionam bem-estar físico, mental e espiritual.

Com tudo, deve-se ter cuidado ao utilizar seu óleo essencial em crianças e lactantes, já que alguns efeitos colaterais podem acontecer, como dispneia e asfixia.

Não se deve utilizar seu óleo essencial puro por via interna durante a gravidez, no aleitamento materno, em crianças menores de seis anos, em pessoas com doenças intestinais graves e neurológicas.

Em pessoas sensíveis, o óleo pode causar nervosismo, insônia e dermatites de contato.

Confira também o nosso texto sobre o Chá de Erva Doce!

Referências:

  1. SILVEIRA, M. M. S. S., et. al. Fitoquímica dos chás: benefícios e propriedades da Mentha piperita. Unimontes. 2015. Disponível em: http://www.fepeg2015.unimontes.br/sites/default/files/resumos/arquivo_pdf_anais/fitoquimica_dos_chas_-_menta_fepeg.pdf
  2. PINHEIRO, V. C. S. DEFANI, M. A. Revisão Bibliográfica das propriedades e potencialidades da planta medicinal hortelã (Mentha x villosa Huds.). Maringá. 2009. Disponível em: http://www.diaadiaeducacao.pr.gov.br/portals/pde/arquivos/2110-8.pdf
  3. POSSENTI, C. G. R., et al. Aplicações e uso popular da Mentha spp. Unicruz. 2013. Disponível em: https://home.unicruz.edu.br/mercosul/pagina/anais/2013/SAUDE/ARTIGOS/APLICACOES%20E%20USO%20POPULAR%20DA%20MENTHA%20SPP..PDF
PUBLICIDADE

Escrito por

Carla Oyama

Nutricionista com CRN 31937 formada em Nutrição pela UNIFAL-MG

Pós graduação em Terapia Nutricional Clínico-hospitalar pela UNIRP-SP. Qualificada em Educação em Diabetes pela ADJ Diabetes Brasil.

Um comentário sobre “Chá de menta e seus benefícios

  1. Caramba!Gostei muito do artigo do seu site. Estarei acompanhando sempre.Grata!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *