Benefícios da vitamina C e as consequências da falta dela para o corpo

Benefícios da vitamina C e as consequências da falta dela para o corpo

As vitaminas são compostos orgânicos presentes nos alimentos, essenciais para o funcionamento normal do metabolismo humano.

Mesmo que não sejam fontes de energia, as vitaminas são essenciais no processo de transferência e armazenamento da mesma, além de estarem relacionadas à oxigenação da pele, ao auxílio no processo de cura e cicatrização, ao combate do envelhecimento precoce das células e ao bom funcionamento do sistema imunológico.

No nosso blog já falamos sobre diversas vitaminas, como: vitamina D, vitamina A e vitamina B12 e agora, nesse texto, vamos abordar sobre a vitamina C – a mais conhecida das vitaminas – os seus benefícios e as consequências da sua deficiência.

A vitamina C, denominada pelo seu nome químico “ácido ascórbico” é conhecida principalmente por sua ação antioxidante, por prevenir o escorbuto e por estar presente nas frutas cítricas, como a laranja.

Porém, por trás dessa vitamina existem muitas outras funções e benefícios ao corpo e à saúde. Confira abaixo!

Resumo:

A vitamina C é um nutriente essencial que deve ser consumido regularmente para prevenir a deficiência.

O que é a Vitamina C

A vitamina C não pode ser produzida pelo nosso organismo, por isso dependemos inteiramente da ingestão deste micronutriente que se apresenta principalmente em frutas e vegetais.

Quando ingerida, é rapidamente absorvida no trato gastrointestinal mediante transporte ativo.

Cerca de 80% desse micronutriente é absorvido. Sua taxa no organismo pode ser regulada através da excreção renal do ácido ascórbico (excreção através da urina) e que, embora sejam muito pequenas, podem ser aumentadas proporcionalmente à oferta oral.

Dentre todas as vitaminas, a vitamina C é a mais instável e pode sofrer oxidação irreversível. Portanto, pode ser facilmente eliminada pelo calor, luz, além de sofrer alterações aceleradas pela presença de oxigênio e pelo pH do meio, entre outras condições.

A vitamina C é um nutriente essencial que deve ser consumido regularmente para prevenir a deficiência.

É encontrada em muitos alimentos, especialmente frutas e legumes.

Conhecida por ser um potente antioxidante, além de ter efeitos positivos na saúde da pele e na função imunológica.

Também é vital para a síntese de colágeno, tecido conjuntivo, ossos, dentes e seus pequenos vasos sanguíneos.

Resumo:

A vitamina C é uma vitamina essencial, o que significa que não pode ser produzida pelo organismo. No entanto, tem muitos papéis em seu corpo e tem sido associado a vários benefícios à saúde.

Benefícios da Vitamina C

Ação antioxidante como proteção das células

A vitamina C é conhecida por ser um poderoso antioxidante, o qual auxilia no combate aos radicais livres, compostos que podem prejudicar a estrutura e o funcionamento das células saudáveis do corpo, gerando o envelhecimento precoce e o aparecimento de algumas doenças.

Estudos mostram que consumir mais vitamina C pode aumentar seus níveis de antioxidantes no sangue em até 30%. Isso ajuda as defesas naturais do corpo a combater a inflamação

Aumento da biodisponibilidade de ferro

O ferro é um nutriente importante que tem uma variedade de funções no corpo. É essencial para produzir glóbulos vermelhos e transportar oxigênio por todo o corpo.

O consumo de vitamina C pode ajudar a melhorar a absorção de ferro da dieta.

Ela atua melhorando a absorção do ferro não-heme, presente nas leguminosas (feijões, lentilha, ervilha, grão de bico, favas, soja) e nos vegetais verdes escuros, já que mantém esse mineral na forma reduzida (ferroso).

Para isso deve ser consumida juntamente com um alimento ou refeição rica em ferro, como por exemplo, a ingestão de um alimentos ricos em vitamina C no almoço que contenha brócolis, feijão e couve (alimentos ricos em ferro não-heme).

Esta estratégia é especialmente útil para pessoas com uma dieta sem carne (vegetarianos), já que ela é uma importante fonte de ferro.

O simples consumo de 100mg de vitamina C pode melhorar a absorção de ferro em 67%.

Como resultado, a vitamina C pode ajudar a reduzir o risco de anemia entre pessoas propensas à deficiência de ferro.

Fortalecimento do sistema imunológico

A vitamina C estimula a formação de glóbulos brancos – os leucócitos – que apresentam a função de combater e eliminar os microrganismos e estruturas estranhas ao organismo, através da produção de anticorpos, o que contribui com o fortalecimento do sistema imune.

Metabolismo e saúde na atividade física

A vitamina C é essencial para o praticante de atividade física, uma vez que está envolvida em importantes vias bioquímicas para o metabolismo no exercício.

A carência de vitamina C pelo praticante de atividade física pode gerar queda na qualidade do desempenho físico.

Ação antioxidante em alimentos

O ácido ascórbico é comumente utilizado como antioxidante para preservar o sabor e a cor natural de determinados alimentos, como bebidas de frutas e bebidas lácteas.

Em gêneros alimentícios é deferido como INS 300.

Formação de colágeno

Alguns estudos científicos sugerem que a vitamina C pode atuar como cofator para diferentes enzimas e, portanto, atua no processo de hidroxilação de prolinas e lisina para a produção de colágenos, como a elastina, a qual fornece resistência aos ossos, dentes, tendões e paredes dos vasos sanguíneos.

Reduz os níveis de ácido úrico no sangue

Alimentos e suplementos ricos em vitamina C têm sido associados a redução dos níveis de ácido úrico no sangue e menor risco de gota.

Sintomas de gota aparecem quando há muito ácido úrico no sangue. Ele é um produto residual produzido pelo organismo.

Em níveis elevados, pode cristalizar e depositar nas articulações. É doloroso e envolve inflamação das articulações, especialmente as dos dedões dos pés.

Pessoas com gota apresentam inchaço e crises súbitas e severas de dor.

Auxilia na cicatrização

É muito importante para a formação e o reparo de tecidos em todas as partes do corpo, como os tecidos da pele e vasos sanguíneos, além de auxiliar na cicatrização de feridas.

Resumo:

Os benefícios incluem: ação antioxidante, anti-inflamatória, melhora na cicatrização, produção de colágeno, redução no risco de doenças cardíacas, gota, melhora no exercício físico, entre outros.

Deficiência da Vitamina C

Como a vitamina C não se acumula em nosso organismo, uma vez que é excretada na urina, é necessário que ocorra a reposição contínua desta vitamina, de preferência através do consumo de alimentos.

Suas principais fontes alimentares são: as frutas cítricas frescas e vegetais nas cores amarela, laranja, vermelha e verde.

O sinal de deficiência de vitamina C em indivíduos bem nutridos só se desenvolve após quatro a seis meses de baixa ingestão da vitamina, com valores menores que 10 mg de vitamina C ao dia, quando as concentrações plasmáticas e dos tecidos diminuem consideravelmente.

Os primeiros sintomas que aparecem são:

  • fadiga
  • mau humor
  • imunidade baixa
  • gengivas vermelhas
  • hematomas e hemorragias fáceis
  • dor nas articulações
  • pele áspera e irregular
  • manchas avermelhadas na pele
  • ossos frágeis
  • ganho de peso
  • anemia.

Também está associada a doença do escorbuto, caracterizada pela apatia e indisposição, mudanças de personalidade e desenvolvimento psicomotor, fraqueza e cansaço, além de hemorragias nas gengivas, dores nas articulações, feridas que não cicatrizam e desestabilização dos dentes.

Resumo:

Como os seres humanos não podem produzir vitamina C ou armazená-los em grandes quantidades, eles devem ser consumidos regularmente para evitar a deficiência. Os sintomas podem ser baixa na imunidade, manchas na pele, unhas fracas, osso frágeis, entre outros.

Recomendações de consumo

Recomendação de ingestão diária dessa vitamina, segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA):
  • Adultos: 45mg
  • Gestantes: 55mg
  • Mães que amamentam (lactantes): 70mg
  • Bebês de 0 a 6 meses: 25mg
  • Bebês de 7 a 11 meses: 30mg
  • Crianças de 1 a 6 anos: 30mg
  • Crianças de 7 a 10 anos: 35mg

Fontes de Vitamina C

A vitamina C pode ser encontrada em muitas frutas, verduras e legumes.

Veja a lista completa dos alimentos ricos em vitamina C.

Resumo:

Alguns alimentos ricos em vitamina C: goiaba, acerola, laranja, mexerica, pimentão, agrião, abóbora.

Referências:

  1. HALLBERG, L., HULTHÉN, L. Prediction of dietary iron absorption: an algorithm for calculating absorption and bioavailability of dietary iron. Am J Clin Nutr. 2000 May;71(5):1147-60. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/10799377
  2.  

    HIRSCHMANN, J.V., RAUGI, G.J. Adult scurvy. J Am Acad Dermatol. 1999 Dec;41(6):895-906; quiz 907-10. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/10570371

  3.  

    KIM, M.K., SASAZUKI, S., SASAKI, S., OKUBO, S., HAYASHI, M., TSUGANE, S. Effect of five-year supplementation of vitamin C on serum vitamin C concentration and consumption of vegetables and fruits in middle-aged Japanese: a randomized controlled trial. J Am Coll Nutr. 2003 Jun;22(3):208-16. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/12805247

  4.  

    LOPEZ, A., CACOUB, P., MACDOUGALL, I.C., PEYRIN-BIROULET, L. Iron deficiency anaemia. Lancet. 2016 Feb 27;387(10021):907-16. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/26314490

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *