Benefícios dos leites de castanhas e como fazer e consumir

Benefícios dos leites de castanhas e como fazer e consumir

As castanhas do Pará e de Caju são alimentos bastante apreciados pela população brasileira. Estas oleaginosas apresentam sabor agradável, são versáteis e compostas por uma variedade de nutrientes essenciais para o bom funcionamento do corpo, auxiliando na melhora da qualidade de vida.

Para tanto, novas possibilidades para o seu consumo e aproveitamento tem surgido, com o intuito de promover maior utilização do seu ótimo valor nutricional.

O preparo dos leites vegetais obtido através das castanhas – tecnicamente conhecidos como “bebidas vegetais de castanhas” – vem ganhando cada vez mais adeptos no Brasil e representam uma nova opção entre as bebidas!

O consumo dos leites de castanhas

Os leites de castanhas, tanto aqueles encontrados nas gôndolas dos supermercados, quanto os produzidos em casa, são produtos prontos para consumo e portanto podem ser consumidos “crus”, como qualquer outra bebida.

No entanto, também podem ser utilizados como ingredientes de diversas receitas culinárias, como por exemplo: em bolos, tortas, pães, picolés, vitaminas e também como substitutos do creme de leite em receitas salgadas como estrogonofe e massas.

Seu consumo pode ser realizado por qualquer indivíduo que queira se beneficiar das propriedades nutricionais presentes no leite vegetal, principalmente seus minerais.

São ótimas opções para pessoas com intolerância à lactose – pois não possuem a lactose presente exclusivamente no leite proveniente de animais, e em seus derivados – e para aquelas que optam por dietas com redução ou exclusão de alimentos de origem animal, como os veganos e vegetarianos.

Preparando o leite de castanha em casa

Seu preparo pode ser realizado facilmente em casa e os ingredientes necessários são apenas água e a castanha que preferir. O resultado será a obtenção de um extrato hidrossolúvel, um produto líquido de aparência semelhante ao leite da vaca. Então, vamos a receita?

Ingredientes:

  •  1 xícara de chá da castanha desejada
  •  3 xícaras de chá de água mineral

Modo de preparo: 

  1. Deixe as castanhas de molho em água filtrada por aproximadamente 8 horas ou até hidratarem, onde vão apresentar características mais macias. Atenção! Nunca deixe de molho por mais de 12 horas. A qualidade das castanhas podem ser comprometida após esse tempo;
  2. Descarte a água do molho! Seu aproveitamento não é indicado, pois o molho serve para retirar as toxinas presentes na casca;
  3. Bata as castanhas hidratadas com mais um pouco de água mineral ou filtrada. Quanto mais bater, melhor! Vá adicionando a água até obter a consistência desejada;
  4.  Coe o leite vegetal, caso ache necessário;
  5.  Adicione o leite vegetal em potes ou garrafas de vidros esterilizados;
  6. Escolha a melhor maneira de armazenamento, de acordo com suas necessidades!

Em geral, a durabilidade do leite vegetal não é muito longa, principalmente quando preparado em casa. Seu consumo seguro deve ser realizado após o preparo e em até três dias, se armazenado em refrigeradores.

Porém, você pode preparar sempre um pouco mais do que irá consumir de leite vegetal, sem precisar descartar! Este alimento pode ser armazenado também em congelador por até um mês. Separe em pequenas quantidades e retire aos poucos apenas o que irá consumir.

Para descongelar, utilize um micro-ondas, prepare em banho maria ou aguarde o descongelamento na geladeira por um dia.

Não é recomendado o descongelamento de produtos perecíveis – como o leite vegetal – em temperatura ambiente. Esse processo compromete a durabilidade do produto e ainda induz a proliferação de bactérias que comprometem a saúde.

Utilize potes e garrafas de vidros esterilizadas e hermeticamente fechados para o armazenamento do leite de castanha. Basta colocar os potes de vidro imersos em água fervente por 10 minutos. Não se esqueça da tampa! Após, retire os potes com um utensílio resistente a alta temperatura, espere secar e adicione o líquido.

Controle sobre os ingredientes do leite

As vantagens de preparar seu próprio leite de castanha em casa permite que você tenha total controle sobre os ingredientes utilizados. Esse processo garante um produto fresco, livre de conservantes e aditivos que são utilizados para conservação da bebida industrializada.

Caso deseje adoçar o leite, a adição de açúcar fica por sua conta! Você pode ficar a vontade para escolher o de sua preferência. Além disso você também pode fazê-lo de uma forma mais saudável utilizando Eritritol ou Xilitol, dois ótimos adoçantes naturais.

Ainda, uma xícara de castanhas rende aproximadamente 1 litro de leite vegetal e as sobras podem ser aproveitadas para o preparo de farinhas que rendem deliciosos doces!

Mas, se optar pela compra do leite de castanha pronto, observe bem os ingredientes! Sua conservação e armazenamento devem ser realizados em embalagens específicas.

Diferenças entre leite de vaca e leite de castanhas

Embora contenham aparências semelhantes, o leite de vaca e o leite de castanhas apresentam composições nutricionais completamente diferentes!

A principal diferença entre os dois está na composição dos carboidratos. O leite de vaca contém a lactose – o açúcar presente no leite. Já o leite vegetal contém teor de carboidrato reduzido e zero lactose.

Para ser digerida e aproveitada pelo nosso organismo, a lactose deve ser quebrada por uma enzima presente no corpo, a lactase. Quando esta enzima não funciona corretamente, desconfortos abdominais, diarreia e gases podem ocorrer, sintomas característicos da intolerância à lactose. Sendo assim, os leites vegetais são ótimas opções aos intolerantes à lactose.

O valor de quilocalorias (Kcal) do leite de castanha é um pouco menor ou igual ao leite de vaca integral e maior que o leite de vaca desnatado, devido ao fato das castanhas possuírem alto teor de lipídios (mais especificamente de gorduras boas) em sua composição. São estes os macronutrientes que mais contribuem com energia metabolizável pelo nosso organismo.

Além disso, o leite de vaca contém a gordura saturada proveniente dos alimentos de origem animal, encontrada em baixíssimas quantidades em alimentos de origem vegetal. Se consumida em excesso, a gordura saturada pode fazer mal à saúde pois contribui com o aumento do colesterol ruim.

Em relação às proteínas, o leite de castanhas pode apresentar teores inferiores ao leite de vaca. Isso ocorre devido a alta quantidade de proteínas presente nos leites de origem animal. No entanto, cabe lembrar que as castanhas possuem boa presença de aminoácidos essenciais e não essenciais.

O perfil de vitaminas e minerais também é bastante diferente! Enquanto o leite de vaca apresenta-se como a melhor fonte alimentar de cálcio, um mineral essencial à formação e manutenção de ossos e dentes, o leite de castanha do Pará, por exemplo, apresenta-se como uma das principais fontes de selênio, um mineral antioxidante muito importante!

O leite vegetal da castanha do Pará

Os principais nutrientes presentes na castanha do Pará, os quais são aproveitadas no extrato hidrossolúvel são:

  • As proteínas com excelente perfil de aminoácidos essenciais, como a metionina;
  • Perfil de ácidos graxos, como ômega 9 e ômega 6, favoráveis à prevenção de doenças cardiovasculares;
  • Conteúdo de minerais importantes que garantem as funções vitais e manutenção dos tecidos do nosso corpo como selênio, cobre, manganês, fósforo e magnésio.

Dentre as castanhas, a castanha do Pará apresenta maior composição de selênio e este mineral não deve ser consumido em excesso. Por esse motivo, um copo de leite de castanha do Pará por dia é o suficiente!

O leite vegetal da castanha de caju

Os principais nutrientes presentes na castanha do caju e que são aproveitadas no extrato hidrossolúvel são:

  • As proteínas com excelente perfil de aminoácidos essenciais, como a glutamina, que auxilia na preservação do tecido muscular;
  • Perfil de ácidos graxos, como ômega 9 e ômega 6, favoráveis à prevenção de doenças cardiovasculares;
  • Conteúdo de minerais importantes que auxiliam no combate às carências nutricionais como fósforo, zinco e selênio.

Receita para utilizar o leite de castanha de maneira muito criativa:

Picolé de leite de castanha com especiarias

Ingredientes:

  • 1 xícara (chá) de castanhas do Pará hidratadas
  • 2 xícaras (chá) de água mineral
  • Açúcar demerara a gosto
  • Canela a gosto
  • Noz-moscada a gosto
  • 1 caqui
  • 1 manga pequena

Modo de preparo:

  1. Bata bem no liquidificador as castanhas, a água mineral, o açúcar e as especiarias;
  2. Coe e bata metade deste “leite” com o caqui;
  3. Se necessário, adoce mais;
  4. Bata a outra metade com a manga;
  5. Em forminhas de picolé ou em copinhos descartáveis, adicione as batidas de manga e caqui;
  6. Acrescente um palito em cada forminha;
  7. Leve para congelar e aguarde.

Rendimento de 4 porções!

Para um melhor aproveitamento dos leites vegetais e diversidade dos componentes nutricionais, opte pela variedade de produtos ou experimente a mistura dos mesmos! Além do leite de castanhas, outros leites vegetais podem ser preparados como por exemplo o leite de coco e o leite de nozes.

Referências:

  1. Cardarelli, H. R.,  Oliveira, A. J. (2000). Conservação do leite de castanha-do-Pará. Scientia Agrícola57(4), 617-622.
  2. LIMA, J. R. et al. Obtenção de extrato hidrossolúvel de amêndoa de castanha-de-caju. Embrapa Agroindústria Tropical-Comunicado Técnico (INFOTECA-E).
  3. MORAIS, ACS. Desenvolvimento, otimização e aceitabilidade de extrato hidrossolúvel da amêndoa da castanha de caju (Anacardium occidentale l.). 2009. Tese de Doutorado. Dissertação.
  4. Tabela Brasileira de Composição de Alimentos (TBCA). Universidade de São Paulo (USP). Food Research Center (FoRC). Versão 6.0. São Paulo, 2017. [Acesso em: 17/07/2018. Disponível em: http://www.fcf.usp.br/tbca

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *