Chá de Fáfia: O que é, benefícios, como fazer e dosagens

PUBLICIDADE

Sabe quando você se sente cansado, estressado, esgotado… e percebe que seu corpo precisa de uma ajuda extra para se recuperar?

Existe uma alternativa nacional (e que vem da natureza!) para dar aquele “chá de ânimo”: a Fáfia, que também é conhecida comoginseng brasileiro”, é uma raiz repleta de funções, a partir da qual é feito o chá de Fáfia, que pode ser revigorante, ajudando a combater a fadiga crônica, agindo como um anti-inflamatório e ainda fortalecendo a memória.

Conheça agora os benefícios do chá de Fáfia para a saúde!

O que é a Fáfia e o chá de Fáfia

A Fáfia é uma planta herbácea da família Amaranthaceae e pertencente ao gênero Pfaffia, com mais de 27 espécies espalhadas pelo Brasil, que não se diferenciam com facilidade. Popularmente conhecida como Fáfia, Paratudo, Raiz da Vida e Ginseng Brasileiro, tem entre suas principais espécies a Pfaffia glomerata, a Pfaffia iresinoides e a Pfaffia paniculata.

Essa planta nativa brasileira nasce em todo o país, especialmente próximo ao curso dos rios nos estados de São Paulo, Paraná, Mato Grosso e Goiás. É considerada perene, pois tem um ciclo de vida longo e se adapta bem a diferentes tipos de solos. Sua ocorrência é mais comum entre os meses de fevereiro e abril.

O princípio ativo da Fáfia é o ácido pfáfico e seus constituintes químicos como as saponinas, compostos que defendem o ginseng brasileiro de agentes causadores de doenças e animais herbívoros: pfafosídeo e alantoína; os fitosteróis: sitosterol e estigmasterol; os minerais fósforo, cálcio, ferro e potássio, aminoácidos e mucilagens.

Entre estes compostos, a saponina beta ecdisona merece destaque, pois não está presente em todas as espécie de Fáfia e tem papel fundamental nas funções que a raiz exerce no organismo. Inclusive, o chá de Fáfia é uma infusão das raízes deste poderoso fitoterápico que pode trazer diversos benefícios à saúde. Vamos conferir?

Resumo:

A Fáfia é uma planta medicinal nativa do Brasil, conhecida como “Ginseng brasileiro” ou “Paratudo” que nasce principalmente nas regiões centro-oeste e sudeste do país, ao longo do curso dos rios, e tem como princípio ativo o ácido pfáfico e seus constituintes químicos.

Benefícios da Fáfia para a saúde

A Fáfia é indicada nos locais onde é vendida como revigorante, regenerador celular, para o esgotamento mental e a falta de memória, auxiliar no tratamento de problemas circulatórios, estresse, anemia, diabetes e nos casos de cansaço físico e indisposições em geral, além de contribuir no tratamento da “fraqueza” sexual.

VEJA TAMBÉM:  Tudo sobre Cactinea: Como funciona no emagrecimento e dosagens

Suas raízes tem ação anti-inflamatória, cicatrizante, imunoestimulante (fortalece os mecanismos de defesas do corpo) e tônica, podendo melhorar a vitalidade de vários tecidos do organismo. Ainda, o ácido pfáfico da planta pode inibir o crescimento de células cancerígenas como melanoma B6, que é um dos causadores do câncer de pele.

O princípio ativo e componentes químicos dessa planta são responsáveis pela sua capacidade de estimular e tonificar o organismo, e por isso contribuem para eliminar a fadiga física e mental, aliviando estados de estresse e depressão, e estabilizam o sistema cardiovascular, ao favorecer o processo circulatório, prevenindo também a hipertensão arterial. A Fáfia também ajuda a aumentar o número de glóbulos vermelhos, melhorando a taxa de hemoglobina.

Os glóbulos vermelhos, também chamados de hemácias, tem a finalidade de transportar oxigênio no sangue, no entanto, na anemia falciforme, estas células alongam-se ficando no formato de uma foice, o que prejudica a circulação sanguínea. Estudos demonstraram que o pó da raiz de Fáfia promove a diminuição das células falciformes, e contribui com o aumento dos níveis de hemoglobina, ampliando as possibilidades de tratamento dessa doença.

O ginseng brasileiro, que recebeu esse apelido pela sua semelhança com a planta de origem asiática ginseng, também reduz os níveis de açúcar no sangue, contribuindo com o tratamento de diabetes, além de potencializar a ação da insulina e do estrogênio, que melhora a libido feminina e auxilia no alívio dos sintomas da menopausa.

Essa raiz contém ainda os frutooligossacarídeos, os quais apresentam ação probiótica, contribuindo com a saúde e o funcionamento do intestino. Não é a toa que muitos chamam a Fáfia de “Paratudo”, não é mesmo?

Resumo:

O ginseng brasileiro é indicado para combater a fadiga física e mental, melhorar a libido feminina e impotência masculina, além de aliviar os sintomas da menopausa. Tem ação anti-inflamatória, cicatrizante, contribui com a prevenção do câncer, inibindo o crescimento de tumores, e ainda auxilia no tratamento da pressão alta, diabetes e anemia falciforme.

Como fazer o chá de Fáfia

Para fazer o chá de Fáfia você vai precisar de:

  • 1 colher de sopa de pó ou 1 colher de sobremesa das raízes de Fáfia
  • 1 litro de água fervente
  • 1 jarra de vidro com tampa

Junte o pó ou suas raízes a água fervente, mas não em ebulição, misture e abafe por 10 a 15 minutos. Coe a infusão e armazene na jarra de vidro por até 24 horas na geladeira.

VEJA TAMBÉM:  10 Benefícios da castanha do pará para melhorar sua saúde e vida

Dosagens e contraindicações

A dosagem varia de acordo com a forma de administração deste fitoterápico:

  • Chá do pó ou raízes: 3 xícaras de chá por dia, em jejum ao acordar, antes do almoço e na ceia, antes de dormir;
  • Cápsulas com o pó: 2-5 g/dia (a quantidade de cápsulas diárias irá variar de acordo com a quantidade do pó de Fáfia nela contida);
  • Tintura: 70 a 90 gotas 2 vezes ao dia, para peso corporal entre 70 e 90 kg.

A Fáfia pode ser utilizada de 3 a 12 meses, mas há relatos de pessoas que utilizam a planta há vários anos sem efeitos colaterais. Crianças, mulheres gestantes e que estejam amamentando devem evitá-la. O consumo de álcool, mesmo que socialmente, também contraindica o uso desta planta medicinal.

É importante lembrar que, apesar da origem natural, este fitoterápico funciona como um remédio e pode ter interações com outros medicamentos, como os antidepressivos da classe dos inibidores da enzima monoamina oxidase – MAO. Como o ginseng brasileiro é atuante no sistema nervoso central junto a estes medicamentos, pode causar cefaleia, insônia e tremores.

O uso conjunto desse fitoterápico com os estrogênios pode resultar em dor nos seios e sangramento menstrual excessivo. Também podem ocorrer alterações em relação aos hipoglicemiantes orais e anti-hipertensivos.

A Fáfia é mais uma opção de remédio “natural” para melhorar a saúde, prevenir e tratar algumas doenças. No entanto, antes de iniciar o uso de qualquer fitoterápico, você deve consultar um profissional de saúde qualificado. Lembre-se que para alcançar os benefícios aqui apontados é necessário que o uso desta planta medicinal seja consciente e acompanhado de uma alimentação equilibrada e a prática regular de exercícios físicos.

Aproveite os conhecimentos sobre fitoterápicos que você vem adquirindo e cuide-se bem!

Leia também: Hamamélis: o que é, benefícios e recomendações de uso.

Referências:

  1. Monteiro, A.G.C.C. et al. Pffafia Paniculata K.: Relato de experiência sobre o ensino de fitoterapia na graduação de enfermagem. Revista de Enfermagem | FW, v. 8, n. 8, p. 256-264, 2012. Disponível em: http://revistas.fw.uri.br/index.php/revistadeenfermagem/article/view/492
  2. Agência USP de Notícias. Home > Saúde > Pfaffia paniculata tem efeitos inibitórios contra o câncer. Autor: Valéria Dias. Publicado em 26.11.2009.  Disponível em: http://www.usp.br/agen/?p=12717
  3. Rates, S.M.K.; Gosmann, G.N. Gênero Pfaffia: aspectos químicos, farmacológicos e implicações para seu emprego terapêutico. Revista Brasileira de Farmacognosia, v.12, n.2, p. 85-93, jul.-dez. 2002. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbfar/v12n2/a05v12n2.pdf
PUBLICIDADE

Escrito por

Carla Lizandra

Nutricionista com CRN 44307 formada em Nutrição pela Universidade Presbiteriana Mackenzie

Cursos intensivos de extensão em Nutrição Clínica Aplicada e Personal Diet Pós graduanda em Nutrição Clínica: do Home-care ao Hospital

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *