Como fazer a dieta do leite e quais suas qualidades

Como fazer a dieta do leite e quais suas qualidades

A dieta do leite consiste em um plano alimentar bastante restritivo e que promete emagrecimento rápido. Em linhas gerais, esta dieta sugere a inclusão de leite em todas as refeições, além de alguns outros alimentos de forma controlada (frutas, queijo, ovo e carnes magras).

Descubra mais sobre esta estratégia alimentar, como funciona, seus pontos negativos e possíveis benefícios.

Quando surgiu?

É difícil avaliar a origem de algumas dietas divulgadas pela internet ou “dietas da moda”. No entanto, através de uma busca em sites, blogs e outras publicações é possível traçar algumas hipóteses.

No Brasil a dieta do leite começou a aparecer na mídia no ano de 2017. Em sites internacionais, a dieta ganha mais popularidade antes disso, mas com outros modelos de “dieta do leite”, variando nas quantidades de leite, nos alimentos adicionados, na distribuição ao longo do dia e tempo indicado de duração.

Por que o leite para o emagrecimento?

A dieta do leite baseia-se nos benefícios deste alimento. Nos últimos anos pesquisas têm mostrado que o consumo de leite e produtos lácteos pode melhorar a saúde cardiovascular (a saúde do nosso coração), reduzir os sintomas da síndrome metabólica em indivíduos obesos, promover a perda de peso, enquanto mantém adequada a massa muscular (os nossos músculos) do corpo.

Muitos dos estudos que relacionam o leite à perda de peso atribuem parte dos resultados ao cálcio presente em altas concentrações no leite, o mineral parece estar envolvido no processo de queima de gordura nas células. Além do cálcio, a presença de proteínas no leite auxilia para a sensação de saciedade.

Cálcio e metabolismo de gorduras

A relação do consumo de leite (cálcio) com a perda de peso parece ter surgido com mais intensidade na mídia com a publicação, em 2009, de um estudo da Universidade da Califórnia, publicado no Journal of the American College of Nutrition.

O artigo de revisão mostrou que populações de diferentes faixas etárias que consomem leite têm peso mais saudável e são menos predispostas a obesidade. Além disso, os pesquisadores avaliaram que programas de emagrecimento com maior ingestão de leite apresentam maiores taxas de perda de peso, quando comparadas a dietas pobres neste alimento.

Segundo os autores, esses efeitos são devido ao alto teor de cálcio presente no leite, que estimula a queima de gordura no organismo, prevenindo o aumento de peso. Já a falta de cálcio estimula as células de gordura a aumentar seus estoques, e diminui a queima de gordura. Outro mecanismo da ação do cálcio é baseado no fato deste nutriente ter o potencial de se ligar a molécula de gordura e, com isso, impedir sua absorção pelas células.

Apesar desses achados, ninguém vai emagrecer com equilíbrio consumindo somente o leite e seus derivados, é preciso pensar sempre na composição e qualidade total da dieta, além da adoção de outros hábitos saudáveis, como a prática de atividade física, por exemplo.

Como funciona a dieta do leite?

Basicamente, a dieta do leite consiste na substituição das refeições por leite, combinado com outros alimentos, dependendo do dia.

A dieta do leite ainda pede um controle das calorias ingeridas, por isso a escolha pelo leite desnatado é o mais indicado neste plano alimentar, já que apresenta menores quantidades de gorduras totais e saturadas, portanto, menor valor calórico.

O valor calórico diário consumido na dieta do leite não deve preferencialmente ultrapassar 600 kcal, valor bastante abaixo às necessidades calóricas da média da população (2000 kcal). Devido a recomendação da restrição calórica, não há muito espaço para o consumo de grandes volumes de outros alimentos.

Recomenda-se ainda, neste plano alimentar, a distribuição dos alimentos em 6 refeições ao longo do dia.

Os 8 dias da dieta do leite

A dieta do leite está organizada em oito dias. Não é recomendado o prolongamento da dieta, devido às suas restrições.

1º dia – 6 copos de leite

2º dia – 4 copos de leite + 2 frutas

3º dia – 2 copos de leite + 2 frutas + queijo magro à vontade

4º dia – 4 copos de leite + 1 fruta + 1 porção de carne magra grelhada (100-120g)

5º dia – 2 copos de leite + 2 frutas + 1 ovo cozido + 1 porção de carne magra grelhada (100-120g)

6º dia – 2 copos de leite + 1 fruta + ovo cozido + 1 porção de carne magra grelhada (100-120g) + queijo magro à vontade

7º dia – 3 copos de leite + 3 frutas

8º dia – 2 copos de leite + 1 fruta + 1 porção de carne magra grelhada (100-120g) + queijo magro à vontade

Intolerância à lactose

Apesar de existirem diversos níveis de intolerância à lactose (o açúcar do leite), ou seja, pessoas que toleram quantidades maiores ou menores de leite e de seus derivados, a dieta do leite não é indicada a este público, devido ao alto consumo de leite, alimento que contém grande quantidade de lactose (quantidade maior se comparada a seus derivados).

Outros destaques do leite

Minerais

O leite é uma das melhores fontes de cálcio! Além das altas quantidades do nutriente, o cálcio presente no leite é biodisponível, ou seja, melhor aproveitado pelo corpo. Além das mais recentes associações do cálcio com o emagrecimento, o mineral tem funções fundamentais muito bem estabelecidas, como seu papel para a saúde de ossos e dentes e atuação na prevenção da osteopenia e osteoporose, relacionadas à perda de massa óssea.

O selênio é outro mineral presente na rica composição do leite, ele atua no sistema de proteção do organismo.

Vitaminas

O leite se destaca pela presença das vitaminas A, D e do complexo B.

A vitamina A tem papel fundamental na saúde dos olhos e nos processos relacionados à visão, participa da formação de hormônios, ainda fortalece o sistema imune e atua no processo de crescimento e desenvolvimento. Além disso, sua ação antioxidante protege todas as células contra danos causados por radicais livres.

Já a vitamina D, assim como o cálcio está relacionada à saúde dos ossos, fixação de cálcio e fósforo, imunidade, regulação de hormônios, saúde da pele, entre outras funções.

As vitaminas do complexo B estão envolvidas nos em processos relacionados à geração de energia e formação do sistema nervoso.

Proteínas do leite

Além das funções e benefícios das proteínas em geral, o conjunto das proteínas do soro do leite, chamadas whey protein, oferecem alguns benefícios específicos, como o efeito anti-inflamatório, anti-hipertensivo (auxiliam na prevenção da pressão alta), papel nos processos cognitivos, ação antioxidante, função moduladora do sistema de defesas, entre outros papeis.

Triptofano

O leite possui um aminoácido chamado triptofano que ajuda na sensação de calma e bem-estar, relaxa os músculos e induz o sono.

Dietas da moda

As dietas da moda, em geral, costumam ser bastante restritivas, o que dificulta sua manutenção. A exclusão de alimentos e/ou o consumo massivo de outros alimentos pode gerar desequilíbrios ao organismo, principalmente se a conduta for adotada por um longo período.

Outros problemas das dietas da moda estão no chamado “efeito sanfona” – elas podem promover rápida perda de peso, seguida de ganho de peso, devido a dificuldade de manter a restrição imposta.

O efeito psicológico das dietas da moda também vem sendo cada vez mais discutido. Sabe-se que a alimentação deve ser fonte de prazer e esta sensação está comprovadamente associada a uma alimentação mais saudável e maior facilidade para manter o peso saudável.

A restrição calórica e desequilíbrio na ingestão de nutrientes pode levar ainda a alterações de humor, dores de cabeça e até à diminuição do desempenho geral no dia-a-dia, inclusive na prática de atividades físicas.

Opinião da nutricionista

Certamente o melhor caminho para atingir e manter o peso saudável está na reeducação alimentar, no equilíbrio. Muitas vezes a “urgência” leva à adoção de práticas mais radicais, mas deve-se entender que provavelmente tais práticas não serão sustentáveis e trarão resultados “rápidos”, mas efêmeros.

Apesar de o leite ser um excelente alimento, seu consumo excessivo pode gerar problemas. A dieta do leite mostra desequilíbrios – excessos e carências, prejudiciais a longo prazo.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda a ingestão de 3 porções de leite e derivados por dia, na dieta do leite essa quantidade é ultrapassada facilmente.

O ideal é consultar um nutricionista ou médico para orientação individualizada sobre a estratégia nutricional mais indicada para cada caso.

Referências:

  1. ILSI – International Life Sciences Institute do Brasil. Vitamina A/ Funções plenamente reconhecidas de nutrientes. São Paulo: 2010. Disponível em: http://ilsibrasil.org/wp-content/uploads/sites/9/2016/05/12-Vitamina-A.pdf
  2. ILSI – International Life Sciences Institute do Brasil. Vitamina D/ Funções plenamente reconhecidas de nutrientes. São Paulo: 2008. Disponível em: http://ilsibrasil.org/wp-content/uploads/sites/9/2018/10/Fasc%C3%ADculo-VITAMINA-D-final-ok-autora.pdf
  3. Tabela brasileira de composição de alimentos / NEPA –UNICAMP.- 4. ed. rev. e ampl.. — Campinas: NEPA-
    UNICAMP, 2011.161 p. Disponível em: http://www.nepa.unicamp.br/taco/index.php
  4. Palmiquist PL. Great discoveries of milk for a healthy diet and a healthy life. R. Bras. Zootec.,  Viçosa ,  v. 39, supl. spe, p. 465-477,  July  2010. Dusponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-35982010001300051&lng=en&nrm=iso
  5. Food and Agriculture Organization for the United Nations. Milk and Dairy Products in Human Nutrition. Disponível em: http://www.fao.org/fileadmin/user_upload/newsroom/docs/Milk%20and%20Dairy%20Q&A.pdf
Marcações:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *