Ômega 3 EPA DHA Vitafor: Vantagens, como usar e onde comprar

Pensando em iniciar o uso de ômega 3? Que tal conhecer o Ômega 3 EPA e DHA Vitafor?!

Vem com a gente conhecer a importância desse nutriente para a saúde humana e os diferenciais desse suplemento da veterana nacional do mercado de suplementação alimentar: Vitafor!

Importância do ômega 3 para a saúde

ômega 3 é um tipo de gordura poli-insaturada que passou a ser apontado como positivo para a saúde, quando pesquisadores identificaram que os esquimós, tendo como base da sua alimentação os peixes de água salgada, fria e profunda tinham uma baixa incidência de doenças do coração.

As pesquisas desvendaram que o fator de proteção que reduzia as chances dos esquimós desenvolverem essas doenças, tinha relação com o ômega 3 contido nestes peixes, especialmente o salmão, o atum e a truta.

Mesmo consumindo dietas ricas em gorduras, os esquimós apresentavam níveis baixos de colesterol ruim e triglicérides. Essas gorduras quando se acumulam nos vasos podem endurecer, formando com o passar do tempo as chamadas placas de ateroma que podem obstruir o fluxo de sangue e levar à um infarto agudo do miocárdio.

Além do menor risco de doenças do coração, os esquimós ainda apresentavam um baixa incidência de doenças autoimunes e inflamatórias, como psoríase, asma, diabetes tipo 1 e esclerose múltipla.

A dieta ocidental e dos países industrializados é rica em ácidos graxos poliinsaturados do tipo ômega 6 (óleos vegetais e gorduras saturadas) e cada vez mais escassa em ômega 3 (redução no consumo habitual de peixes) o que faz consequentemente com que haja mais ômega 6 do que ômega 3 nas membranas celulares, podendo estimular os mecanismos do organismo que provocam inflamações.

Quando o consumo de ômega 3 aumenta ele substitui parcialmente o ômega 6 nas membranas de diversas células como os eritrócitos, as plaquetas e os linfócitos, diminuindo a inflamação nos tecidos do corpo, o que auxilia na diminuição dos sintomas de artrite reumatoide e doença inflamatória intestinal.

É possível alcançar a recomendação de ômega 3 através da alimentação?

Possível é, mas especialmente em grandes cidades, hoje em dia não tem sido comum alcançar as necessidades de ômega 3 através da dieta.

A recomendação atual das diretrizes da publicação Dietary Reference Intakes recomenda o consumo de 1,6g de ômega 3 para homens adultos acima de 19 anos e 1,1g para mulheres adultas.

A ISSFAL (International Society for the Study of Fatty Acids and Lipids) estabeleceu a quantidade de ingestão de ácidos graxos essenciais (AG linoléico e linolênico), de ácido eicosapentaenóico (EPA) e de docosahexaenóico (DHA):

  • Ingestão adequada de ácido linoléico (ômega-6): 2% do total de energia;
  • Ingestão saudável de ácido linolênico (ômega-3): 0,7% do total de energia;
  • Para manutenção da saúde cardiovascular, ingestão mínima de EPA e DHA combinados: 500 mg./dia.

Mais recentemente, a Sociedade Brasileira de Cardiologia publicou em sua nova Diretriz Brasileira de Dislipidemias e Prevenção da Aterosclerose (2017), que a ingestão de ômega 3 (EPA e DHA) entre 2 a 4 g. ao dia pode reduzir a concentração dos triglicérides no sangue em até 25 a 30%.

Pessoas que estão com o colesterol ou triglicerídeos no limite do considerado saudável ou pouco altos, podem se beneficiar de doses de 1,5 g. de ômega 3 por dia, podendo reduzir seus níveis de gordura de 2 a 51%.

Por exemplo, para uma mulher adulta, alcançar a ingestão de 1 grama de ômega 3 através de frutos do mar seria necessário o consumo de uma porção média de 200 gramas de atum fresco, 65 gramas de sardinha ou 71 gramas de salmão rosa diariamente. A partir de alimentos de origem vegetal, seriam necessárias uma colher rasa de sopa de linhaça dourada ou uma porção de 600 gramas de semente de abóbora.

Mas, apesar dessas possibilidades de fornecer ômega 3 ao organismo através da alimentação, a origem e a forma de preparo de alimentos ricos em ômega 3 podem afetar a biodisponibilidade e o teor deste nutriente nos alimentos.

Peixes de cativeiro podem ter menos ômega 3 do que os mesmos peixes quando selvagens, enquanto a semente de linhaça sofre rápida oxidação, ou seja tem suas propriedades afetadas pelo contato com o ar, e para não perder a sua quantidade efetiva de ômega 3, precisa ser triturada e armazenada em recipiente escuro e fechado, e consumida em no máximo 72h.

Além disso, é difícil encontrar alguém que consuma uma porção média de pescado de origem garantida ou a linhaça devidamente triturada e adequadamente acondicionada todos os dias.

Por isso, o estilo de vida e os hábitos alimentares atuais podem desencadear uma baixa ingestão de ômega 3 e consequente deficiência do nutriente, causando danos ao organismo à médio e longo prazo, como sintomas neurológicos, prejuízo na visão, lesões na pele e diminuição da capacidade de aprendizado.

Benefícios do EPA e DHA que compõe o ômega 3 para pessoas saudáveis

O ômega 3 já exerce papel fundamental na saúde de indivíduos saudáveis, pois a partir dele são produzidos diversos compostos lipídicos com importantes em  funçõe no organismo, além de participar da composição das membranas celulares, auxiliando junto ao ômega 6 em proporções adequadas a regular o funcionamento do sistema imunológico e os mediadores que promovem ou inibem os processos inflamatórios.

Os ácidos graxos poliinsaturados EPA (eicosapentaenóico) e DHA (docosahexaenóico) que compõe o ômega 3 possuem papéis específicos que os tornam importantes para a saúde.

O EPA tem função anti-inflamatória, contribuindo para a prevenção de doenças como a aterosclerose e a obesidade, e para a prevenção na formação de trombos ocasionados pela agregação excessiva das plaquetas.

Enquanto o DHA é considerado excelente para a saúde do cérebro, favorecendo as sinalizações entre os neurônios, o que promove melhorias no aspecto cognitivo, memória, concentração e criatividade, além de prevenir o acúmulo de substâncias neurodegenerativas que podem causar doenças como o mal de Alzheimer e Parkinson.

Estudos comprovam que o consumo de 500mg de DHA e 150mg de EPA no último trimestre de gestação previne partos prematuros, e o consumo adequado de ômega 3 nesse período e durante a amamentação favorece a formação adequada do sistema nervoso central do bebê, aprimorando seus aspectos cognitivos na infância e vida adulta.

Em geral, é possível afirmar que o consumo ideal de ômega 3 pode diminuir o risco de trombose e os níveis de triglicérides e colesterol, retardando o crescimento da placa de ateroma nos vasos sanguíneos, diminuir discretamente a pressão sangüínea e melhorar as respostas inflamatórias do organismo.

Ômega 3 EPA DHA Vitafor: vantagens e diferenciais

O Ômega 3 EPA DHA Vitafor é um suplemento nutricional de ômega 3, altamente concentrado em EPA (500mg) e DHA (400mg), obtido por processo de destilação que proporciona a pureza do óleo de peixe sem a presença de metais pesados e contaminantes garantindo a pureza do óleo através da certificação IFOS (International Fish Oil Standards).

Como você pôde compreender acima, o consumo adequado de ômega 3 auxilia na manutenção de níveis saudáveis de triglicerídeos, desde que associado a uma alimentação equilibrada e hábitos de vida saudáveis, além de agregar com diversos outros benefícios à sua saúde como a prevenção de doenças, cardiovasculares, obesidade, danos ao cérebro e o envelhecimento precoce.

Confira 6 diferenciais de qualidade do Ômega 3 EPA DHA Vitafor:

1. Não tem cheiro de peixe.

2. Possui altas concentrações dos ácidos eicosapentaenóico (EPA) e docosahexaenóico (DHA), considerados ácidos graxos essenciais. Também possui vitamina E em sua composição, a qual previne a oxidação do produto.

3. A matéria-prima é extraída a partir dos tecidos de peixes presentes nas águas profundas, geladas e não poluídas. O conhecimento da procedência é indispensável para garantia da qualidade!

4. Conta com certificação IFOS de excelência de qualidade que assegura a pureza do produto.

5. É seguramente livre de metais pesados.

6. Sua matéria-prima é certificada pela Farmacopeia Americana (USP) que reconhece a identidade, pureza e qualidade do substrato para produção do suplemento.

Como usar o Ômega 3 EPA DHA Vitafor

A recomendação de uso deste suplemento alimentar consiste em ingerir 1 cápsula 3x ao dia, com refeições, ou conforme orientação de médico ou nutricionista.

Pessoas alérgicas a peixes e crustáceos devem evitar o consumo deste produto, assim como as pessoas que apresentem doenças ou alterações fisiológicas, particularmente com alteração na coagulação sanguínea.

Onde comprar o Ômega 3 EPA DHA Vitafor

Para comprar o Ômega 3 Vitafor com maior segurança e comodidade você pode acessar e-commerces especializados em alimentação saudável, como o nosso clube de compras, que ainda oferece benefícios exclusivos e descontos atualizados garantindo sempre o melhor preço!

As informações contidas neste site são de caráter informativo e não substituem em hipótese alguma a prescrição de qualquer tipo de suplemento por um médico ou nutricionista.

Referências:

  1. Waitzberg, Dan Linetzky. Ômega 3: o que há de concreto? Departamento de Gastroenterologia da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. São Paulo, SP, 08-jul-2015, 36 p. Disponível em https://www.researchgate.net/publication/265874955_Omega-3_o_que_existe_de_concreto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *