Cará: o que é, benefícios para a saúde e receitas

Você já ouviu falar em Cará? Este alimento já fez parte da sua refeição algum dia? Ah, Cará nada mais é do que Inhame, certo? Errado! Se você nunca ouviu falar sobre este tubérculo ou ainda confunde Cará com Inhame, continue lendo a matéria de hoje, tenho certeza que você vai se surpreender com o conteúdo. Vem comigo?

O que é o Cará

O Cará é um tubérculo que faz parte da mesma família que o inhame, chamada de Dioscoreaceae e apresenta como nome científico Dioscorea alata, porém, dentro desta mesma família pode-se encontrar outras diversas espécies da mesma origem.

É originário da África, trazido para o Brasil através dos escravos e é um alimento muito consumido por habitantes de países tropicais, portanto necessita de clima quente e úmido para se desenvolver no solo.

No Brasil, é cultivado principalmente nas regiões Norte e Nordeste.

Apesar do Cará e do Inhame serem da mesma família e terem uma aparência muito semelhante, eles não são da mesma espécie, o que os torna alimentos diferentes tanto relacionado a quantidade de nutrientes quanto a sua forma.

Resumo:

O Cará é um tubérculo da mesma família do inhame, porém, com diferentes quantidades de nutrientes e, apesar de terem uma aparência semelhante, se diferem também em seu formato. No Brasil é muito consumido nas regiões Norte e Nordeste.

Benefícios do Cará para a saúde

O Cará pertence à uma classe de alimentos ricos em carboidratos complexos, ou seja, fornece energia através do seu consumo e apresenta baixo índice glicêmico, controlando assim os níveis de açúcar do sangue. Além disso, é um alimento que não contém glúten e é rico em vitaminas e minerais.

Dentre as vitaminas, as que mais se destacam são:

  • Vitaminas do complexo B – Participa diretamente no processo digestivo e estimula o apetite, além de possuir ligação direta com a produção de neurotransmissores auxiliando em um bom funcionamento do sistema neurológico.
  • Vitamina C – Tem ação antioxidante e, devido a isso, ajuda a eliminar os radicais livres do organismo podendo assim auxiliar no combate ao câncer.

Em 100 gramas de Cará cozido esse vegetal apresenta: 

  • Calorias (kcal): 78
  • Proteínas (g): 1,5
  • Carboidratos (g): 18,9
  • Gorduras (g): 0,1
  • Fibras (g): 2,6
  • Cálcio (mg): 5
  • Magnésio (mg): 15
  • Fósforo (mg): 28
  • Potássio (mg): 203

Os tubérculos como o Cará têm sido utilizados como uma fonte de tratamento preventivo e terapêutico contra vários tipos de doenças, como por exemplo a artrite, distúrbio gatrointestinal, colesterol alto, inflamação, diabetes e câncer.

Porém, é importante sempre lembrar que o alimento deve ser visto como um todo e não apenas somente a quantidade de nutrientes nele presente. O seu consumo deve ser balanceado juntamente a uma dieta completa e antes de consumi-lo como uma fonte de tratamento, deve-se ter um acompanhamento nutricional adequado.

Resumo:

Por pertencer a classe de alimentos ricos em carboidratos complexos, o Cará fornece energia e controla os níveis de açúcar do sangue, além de conter muitas vitaminas e minerais. É utilizado como fonte de tratamento preventivo e terapêutico contra vários tipos de doenças.

Receitas com Cará

No Nordeste do Brasil, o Cará é um produto muito consumido e geralmente substitui o pão do café da manhã, mas também pode ser consumido apenas cozido e acrescentar manteiga quando estiver al dente.

Além disso, na culinária, o cará pode substituir também preparações com batata, batata doce, mandioca e inhame.

É considerado um produto muito versátil pois após seu cozimento pode ser utilizados em:

  • Sopas
  • Saladas
  • Cozidos
  • Purê
  • Pães
  • Bolos
  • Sobremesas

Para consumo, deve ser armazenado em lugares secos, uma vez que pode absorver a umidade do local facilmente e amolecer.

Na hora de escolher o cará, ele não deve apresentar manchas, machucados ou fendas.

Exemplos de receitas:

Broa de Cará

Ingredientes:

  • 1 kg de cará (cozido e amassado)
  • 3 colheres de sopa de açúcar
  • 3 pires de xícara de chá de fubá
  • 2 ovos
  • 2 tabletes de fermento granulado
  • 2 colheres de sopa de farinha de trigo
  • 2 xícaras de leite
  • 1 pitada de sal

Modo de preparo:

Misture o fermento e a farinha com uma colher de açúcar e um pouco de leite. Deixe crescer. Cozinhe 2 pires de xícara de chá de fubá e um pouco de leite, formando um creme. Depois de frio, junte a massa e os demais ingredientes. Amasse tudo muito bem. As broas devem ser colocadas em assadeiras untadas, Deixe-as crescer. Em seguida, leve ao forno pré aquecido por aproximadamente 15 minutos.

Cará gratinado

Rendimento: 4 porções

Ingredientes:

  • 800 g de cará
  • 3 xícaras de chá de leite (750 ml)
  • 2 colheres de sopa de manteiga
  • 1/3 xícara de chá de farinha de trigo (50 g)
  • 1 pacote pequeno de queijo parmesão ralado (50 g)
  • 3 colheres de sopa de nozes picadas
  • 1 colher de sopa de farinha de rosca
  • Manteiga para untar
  • Pimenta do reino, sal e noz moscada a gosto

Modo de preparo:

Derreta a manteiga, junte a farinha de trigo, o leite, mexa e ferva até ficar um molho encorpado. Tempere com sal, pimenta e noz moscada. Unte um refratário com manteiga e coloque um pouco desse molho branco. Corte o cará em fatias finas e distribua uma camada no refratário. Cubra com um pouco de molho branco e salpique queijo ralado. Repita a camada de cará e cubra com o molho branco. Salpique nozes picadas. Termine cobrindo tudo com farinha de rosca. Leve ao forno quente por cerca de 30 minutos até o cará ficar macio e a crosta gratinada.

Resumo:

O Cará é considerado um alimento muito versátil após seu cozimento, podendo ser utilizado em forma de purê, sopa, salada e até mesmo sobremesas. E por apresentar a mesma consistência da batata, por exemplo, pode substituí-la em algumas preparações.

Agora é só se deliciar com essas receitas e contar para a gente como foi essa experiência, Ok? Até a próxima. 

Referências:

  1. Azevedo J.N, Duarte R.L.R. Cultivo do Cará. Teresina: Embrapa/ CPAMN, 19p., 1997. (Embrapa – CPAMN. Circular Tecnica, 18).
  2. Castro A.P, Fraxe T.J.P, Pereira H.S, Kinupp V.F. Etnobotânica das variedades locais do Cará (Dioscorea spp.) cultivados em comunidades no município de Caapiranga, estado do Amazonas. Acta bot. bras. 26 (3): 658-667, 2012. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0102-33062012000300015&script=sci_abstract&tlng=pt
  3. Dufie WM. F, Oduro F, Ellis W.O, Asiedu R, Maziya-Dixon B. Potencial health benefits of water yam (Dioscorea alata). Food Funct., 4, 1496-1501, 2013. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/24056383
  4. Ministério da Saúde. Alimentos Regionais Brasileiros. 2°edição, Brasilia – DF, 2002. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/alimentos_regionais_brasileiros_2ed.pdf
  5. Tabela Brasileira de Composição de Alimentos – TACO. Campinas – São Paulo, 2011. Disponível em: http://www.cfn.org.br/wp-content/uploads/2017/03/taco_4_edicao_ampliada_e_revisada.pdf
  6. ZURLO, C. – BRANDÃO, M. As ervas comestíveis: descrição, ilustração e receitas. 2ª edição. Globo, São Paulo, 1990 Disponível em: https://biblioteca.incaper.es.gov.br/busca?b=ad&id=3687&biblioteca=vazio&busca=autoria:%22ZURLO,%20C.%22&qFacets=autoria:%22ZURLO,%20C.%22&sort=&paginacao=t&paginaAtual=1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *