Carqueja: O que é, benefícios e como fazer o chá

PUBLICIDADE

O uso de plantas medicinais, também chamadas de fitoterápicos, é milenar e muito tradicional no Brasil, pois constitui uma alternativa natural, com menor risco de efeitos colaterais e de baixo custo para auxiliar no tratamento de diversas doenças.

Entre estas plantas com eficiência comprovada pelos pesquisadores está a carqueja, uma folha de sabor amargo como a espinheira santa e o boldo, conhecida pela sua ação no tratamento de distúrbios digestivos, mas que também possui diversos outros benefícios para a saúde como proteger o fígado, relaxar os músculos, prevenir inflamações, aliviar dores e ainda contribuir com o emagrecimento.

São muitas vantagens para você não conhecer melhor essas folhinhas poderosas, não é mesmo? Então confira detalhes sobre os benefícios da carqueja e como fazer o chá desse fitoterápico!

O que é a carqueja?

A carqueja, de nome científico Baccharis Trimera, é uma planta nativa das regiões Sul e Sudeste do Brasil espalhada por estados como Santa Catarina, Paraná, Rio Grande do Sul e São Paulo, que também pode ser encontrada na Argentina, Bolívia, Peru, Paraguai e Uruguai.

Também chamada de carqueja-amarga, carqueja amargosa, carqueja-do-mato, cacália e vassourinha, essa planta possui folhas dispostas ao longo de caules e ramos que formam expansões com a aparência de três asas. É cultivada em terrenos altos, solos rochosos, beiras de estradas e em campos arenosos.

O primeiro registro escrito do uso no Brasil foi em 1931, informando o emprego da infusão das folhas e ramos para tratamento da esterilidade feminina e da impotência masculina e atribuindo à planta propriedades que atuavam no aumento da energia e melhora da imunidade, na redução da temperatura corporal em casos de febre e melhora da digestão.

Existem em torno de 400 espécies de Baccharisnem todas conhecidas como carqueja, mas a Baccharis Trimera (Less) DC é a espécie mais utilizada e está entre as plantas medicinais com maior número de pesquisas sobre suas composição química e funções no organismo, além de aparecer na Farmacopeia Brasileira, uma lista com os principais fitoterápicos recomendados pela eficiência de suas alegações positivas para a saúde e segurança no consumo, elaborada pela ANVISA – Agência Nacional de Vigilância Sanitária.

Você pode encontrar a carqueja em folhas para preparar o chá da planta em casas de produtos naturais, casas de chás e no mercado municipal da sua cidade ou em cápsulas com a droga vegetal seca em farmácias de manipulação ou lojas especializadas em suplementos. Mas fique atento, pois devido a semelhança que diversas plantas tem com a carqueja, você pode acabar levando gato por lebre e não garantir os benefícios que esse fitoterápico oferece.

Prefira locais que lhe proporcionem a garantia de que a planta que você está adquirindo é realmente a carqueja!

Resumo:

A carqueja é uma planta medicinal de sabor amargo nativa do sul do Brasil e de outros países da América Latina com o maior número de pesquisas comprovando seus benefícios para a saúde, entre eles: favorecer o aumento de energia, melhorar a imunidade, reduzir a temperatura corporal e ajudar na digestão.

Benefícios da carqueja

As folhas de carqueja possuem ação terapêutica comprovada para a má digestão e outros estudos demonstraram sua atividade anti-inflamatória, analgésica, relaxante muscular, anti-mutagênica (que previne as mutações genéticas e o câncer), anti-helmíntica (que auxilia na eliminação de vermes intestinais) e favorável ao tratamento de cálculos biliares e prisão de ventre.

VEJA TAMBÉM:  Chá de folha de louro: Benefícios e propriedades e como fazer

Além disso, essa planta medicinal conta com os antioxidantes flavonoides, óleos essenciais e terpenos em sua composição, auxiliando na prevenção do envelhecimento precoce. Ainda, possuem efeitos anti-hipertensivos e de redução da glicemia, o que pode ajudar ainda no tratamento da diabetes mellitus.

Isso porque a carqueja é capaz de relaxar os músculos e acaba facilitando a vasodilatação, o que melhora a circulação sanguínea e reduz a pressão arterial. E também porque essa planta protege o fígado, e com a saúde desse importante órgão em dia, a produção de insulina tende a se regularizar, auxiliando no controle dos níveis de açúcar no sangue.

Mas os benefícios continuam, já que com a atividade anti-inflamatória, antioxidante e a diminuição da resistência à insulina, a carqueja também pode reduzir os níveis de colesterol total e do colesterol ruim, o LDL, prevenindo o desenvolvimento de síndrome metabólica, que é aquela condição que reúne três ou mais fatores de riscos que comprometem a saúde do coração como a hipertensão arterial, o colesterol alto e a diabetes, por exemplo.

E, para fechar, o consumo desta planta medicinal em forma de infusão ou de cápsulas com o fitoterápico pode ainda contribuir com a perda de peso e prevenção da obesidade, pois reduz os marcadores inflamatórios que ficam elevados quando há excesso de peso, e ajuda na regulação do metabolismo, através da inibição da enzima lípase pancreática, responsável pela digestão dos triglicerídeos e do equilíbrio dos níveis de insulina no sangue, que em excesso favorecem o armazenamento de gordura corporal.

Está bom ou quer mais? É para encarar o sabor amargo do chá desse potente remédio natural com satisfação!

Resumo:

As folhas de carqueja são um remédio natural muito versátil, pois tem ação anti-inflamatória, analgésica, antioxidante e relaxante muscular, o que auxilia na redução da pressão arterial e dos níveis de açúcar no sangue, prevenindo a hipertensão arterial e a diabetes. A planta ainda protege o fígado, ajuda a diminuir o colesterol ruim e favorece a perda de peso.

Chá de carqueja

Para fazer o chá de carqueja com a erva fresca você vai precisar de:

  • 1 litro de água fervente;
  • 1 colher de sopa cheia das folhas de carqueja com o caule.
VEJA TAMBÉM:  Benefícios do Tomilho e dicas de uso em receitas

Abafe a infusão por 10 minutos, coe as folhas e caules e armazene o chá em jarra de vidro com tampa em geladeira para não fermentar. O chá pode ser consumido em até 24 horas.

Agora se você for preparar o chá com as ervas secas utilize apenas meio litro de água fervente para uma colher de sopa, e acrescente a planta à água ainda em ebulição. Depois coe e guarde da mesma forma.

Para tratar os problemas digestivos tome uma xícara de chá da infusão de carqueja antes das refeições e não exceda o consumo de 4 xícaras por dia.

Possíveis efeitos colaterais e contraindicações

O uso do chá de carqueja pode causar pressão baixa se consumido em excesso e por tempo prolongado. Ainda, não deve ser usado por gestantes, pois pode promover contrações uterinas levando a complicações na gestação ou até o aborto. A planta também pode interagir com medicamentos hipoglicemiantes causando a necessidade de ajustar suas doses.

Mães que estão amamentando, crianças e pessoas que fazem uso de álcool também devem evitar o consumo da carqueja. O uso da infusão, tintura ou cápsulas de carqueja também deve ser interrompido duas semanas antes de cirurgias.

Conhecendo e utilizando de maneira correta o poder das plantas medicinais nativas do Brasil, você melhora sua qualidade de vida e sua saúde!

Consulte seu médico antes de iniciar o uso de qualquer fitoterápico, que apesar de natural, tem ação farmacológica e pode interagir com diversos medicamentos.

Lembre-se que para obter os resultados aqui apontados, o uso da carqueja e de qualquer outra planta medicinal deve ser consistente e acompanhado de uma alimentação equilibrada e da prática de atividades físicas.

Referências:

  1. Baffa, F.C. S.; Rocha, M.S. Avaliação da qualidade das amostras comerciais de Baccharis Trimera L. (carqueja) comercializadas na cidade de São Paulo. Revista Oswaldo Cruz, edição 8. s/d. Disponível em: http://revista.oswaldocruz.br/Content/pdf/Edicao_08_Fernanda_Baffa.pdf
  2. Beltrame, F.L. et al. Avaliação da qualidade das amostras comercias de Baccharis trimera
    L. (Carqueja) vendidas no Estado do Paraná (Carqueja) vendidas no Estado do Paraná. Acta Scientiarum. Health Sciences, Maringá, v. 31, n. 1, p. 37-43, 2009. Disponível em: https://www.redalyc.org/pdf/3072/307226624006.pdf
  3. Montera, V.S.P.; Pimentel, G. O efeito da carqueja (Baccharis trimera) na síndrome metabólica: Estudo de caso. Revista Brasileira de Nutrição Funcional. s/d. Disponível em: https://www.vponline.com.br/portal/noticia/pdf/ea680859c38f717b5e1380d150429666.pdf
  4. Karam, T.K.; Dalposso, L.M.; Casa, D.M.; Freitas, G.B.L. Carqueja (Baccharis trimera): utilização terapêutica e biossíntese. Rev. Bras. Pl. Med., Campinas, v.15, n.2, p.280-286, 2013. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbpm/v15n2/17.pdf
PUBLICIDADE

Escrito por

Carla Lizandra

Nutricionista com CRN 44307 formada em Nutrição pela Universidade Presbiteriana Mackenzie

Cursos intensivos de extensão em Nutrição Clínica Aplicada e Personal Diet Pós graduanda em Nutrição Clínica: do Home-care ao Hospital

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *