Castanha portuguesa: Benefícios, como cozinhar e receitas

As castanhas são sementes oleaginosas riquíssimas em nutrientes como os ácidos graxos essenciais e compostos bioativos que favorecem o bom funcionamento do organismo, mas também são muito calóricas.

Já a castanha portuguesa é uma variedade da semente que fornece menos calorias, é livre de glúten e garante as mesmas vantagens para a saúde que outras castanhas, além de ser deliciosa.

Conheça os benefícios, como cozinhar a castanha portuguesa e receitas imperdíveis com essa maravilha nutritiva e saudável!

O que é a castanha portuguesa

A castanha portuguesa é o fruto da castanheira Castanea sativa Mill, árvore de origem européia.

O consumo dessa castanha em nosso país costuma ocorrer com mais frequência durante as festas de Natal e Ano Novo, mas passada essa época pessoas que apreciam a semente e descendentes de europeus e asiáticos tem o costume de utilizá-la na alimentação.

Essas castanhas “do tipo portuguesa”, como são conhecidas no Brasil, desempenharam um papel importante na história da humanidade, por serem muito nutritivas e versáteis, servindo como alimento para pessoas e animais o ano todo. Ao contrário do que muitos imaginam, o fruto desta semente é muito perecível, por ser sensível a perda de água e estragos causados por fungos e insetos.

No interior desta espécie de castanha, o que também a difere das outras, está um fruto carnudo e doce, com uma textura macia e que possui um baixo teor de gordura em relação à outros frutos secos como amêndoa, avelã e castanha-do-pará, sendo um alimento tradicional em grande parte da Ásia e da Europa.

Outro produto da castanheira é a madeira, que pode ser utilizada para a fabricação de móveis, na produção de cogumelos shitake e os taninos das árvores, presentes na elaboração de couro ecológico.

Pelo visto não é só a castanha portuguesa que é versátil, mas a castanheira também!

Resumo:

A castanha portuguesa é o fruto da castanheira Castanea sativa Mill, de origem européia, que costuma ser mais consumida no Brasil em épocas natalinas. Mas esse fruto carnudo e doce, de textura macia e baixo teor de gordura em relação à outros frutos secos, tem alto valor nutritivo e é muito versátil na cozinha, podendo ser utilizado em outras épocas do ano.

Benefícios da castanha portuguesa

As castanhas tipo portuguesa são menos calóricas que outras castanhas, pois têm menos óleo e possuem nutrientes que trazem vários benefícios à saúde, como as gorduras mono e poli-insaturadas, que além de conhecida ação anti-inflamatória, tem efeitos que previnem o câncer, diminuem o risco de morte súbita relacionada a doenças cardiovasculares e os transtornos neurológicos.

Os carboidratos são os nutrientes que compõe basicamente a castanha portuguesa e são equivalentes aos da batata e do trigo, mas não contêm glúten e, por isso, são uma fonte de energia ideal para pessoas que tenham a doença celíaca ou sejam intolerantes a esta proteína. Cada 100 g fornece de 160 a 200 kcal de carboidratos de baixo índice glicêmico.

A maior parte destes carboidratos está na forma de amido resistente, que atua no organismo como as fibras, além de sacarose, glicose, frutose e maltose e, por isso, além de fornecer energia, proporciona efeitos positivos sobre o sistema digestivo e as funções do intestino.

A amêndoa da castanha portuguesa também é rica em proteínas, minerais como cálcio, ferro, fósforo, zinco, selênio, manganês, vitamina E e ácido fólico, potássio e grande concentração de vitamina C e vitaminas do complexo B. Apesar do teor de proteínas da castanha portuguesa ser inferior ao de outras castanhas, essas proteínas são de alto valor biológico, pois possuem todos os aminoácidos essenciais.

Além disso, essa castanha conta com os antioxidantes tocoferol, polifenóis, carotenóides e fitoesteróis, que protegem o corpo contra os radicais livres, substâncias tóxicas que podem lesar as células provocando doenças e o envelhecimento precoce.

Com essa composição nutricional e de compostos bioativos privilegiada, incluir estas castanhas na dieta auxilia na prevenção de doenças crônicas como hipertensão e diabetes, reduz o colesterol ruim e o risco de ataques cardíacos, favorece o controle dos níveis de açúcar no sangue, previne a obesidade e algumas doenças gastrointestinais. As castanhas portuguesas têm sido muito utilizadas atualmente para o tratamento de crianças com gastroenterite.

Essas castanhas ainda atuam no equilíbrio da tireoide, evitando oscilações de peso, previnem tumores, fortalecem o sistema imunológico e podem prevenir inflamações, que ocorrem por exemplo, nos casos de AVC (acidente vascular cerebral) e outras doenças cardíacas. Tudo isso, graças à ação de suas gorduras saudáveis e polpa rica em vitamina C!

A atividade anti-inflamatória proporcionada pelo consumo dos ácidos graxos mono e poli-insaturados presentes na castanha portuguesa, além de contribuir com a saúde do coração, pode ajudar na saúde respiratória, já que a bronquite e a rinite são provocadas por processos inflamatórios exagerados, que prejudicam os brônquios e os seios nasais, causando irritação, coriza e dificuldades na respiração.

Não poderíamos deixar de falar do alfa tocoferol, precursor da vitamina E presente na castanha portuguesa, que além de proteger os ácidos graxos essenciais de seu fruto da oxidação, que colocaria a perder a sua eficácia, agem evitando a progressão de muitas doenças degenerativas como a catarata.

Mas espera mais um pouco, porque a lista do que essa oleaginosa pode fazer pela sua saúde ainda não acabou!

As vitaminas do complexo B e minerais como o selênio e o zinco abundantes na castanha portuguesa são excelentes para o desenvolvimento neurológico, favorecendo a função cerebral, a cognição e a memória.

Resumo: 

A castanha portuguesa é composta basicamente por carboidratos, especialmente o amido resistente que age no organismo como uma fibra. É menos calórica e possui menos óleo que outras castanhas, além disso, tem proteínas de alto valor biológico com todos os aminoácidos essenciais, gorduras saudáveis, vitaminas C e E e do complexo B, e minerais como ferro e o manganês entre outros.

Por isso, essa variedade de castanha com propriedades anti-inflamatórias e antioxidantes protege o coração, previne a obesidade, ajuda a saúde respiratória e neurológica, além de prevenir o envelhecimento precoce e o câncer.

Agora sim, está esperando o que para experimentar esse alimento funcional delicioso?!

Como cozinhar e preparar a castanha portuguesa para consumo

Você quer sabe como cozinhar castanha portuguesa?! É simples!

  • Separe meio quilo de castanhas, lave bem todas elas, faça um corte superficial de uma extremidade à outra de cada castanha e tempera-as com uma colher de sopa de sal.
  • Coloque numa panela de pressão e cubra com água. Quando pegar pressão, deixe cozinhar por cerca de 20 minutos.
  • Depois espere esfriar um pouco, descasque e pode se servir!

Com o fruto da castanha ainda quente é possível fazer um delicioso e aveludado purê, acrescentando manteiga, leite e deixando cozinhar um pouco mais. Se for preciso acerte o sal.

Além de preparar a castanha portuguesa na panela de pressão, ela também pode ser assada, da seguinte maneira:

  • Preaqueça o forno a 200ºC e higienize as castanhas uma por uma.
  • Faça o mesmo corte superficial nas castanhas que é realizado quando são preparados na panela de pressão.
  • Coloque as castanhas em um tabuleiro e polvilhe com sal grosso a gosto e leve as castanhas ao forno por aproximadamente 30 minutos, ou até estarem assadas.
  • Depois de esfriar, descasque e pode se servir.

Curiosidade: acredita-se que a castanha portuguesa assada seja uma invenção de pastores e lenhadores há mais de mil anos, quando nas noites frias se aqueciam à fogueira e ali cozinhavam as castanhas colhidas nas proximidades.

Assadas, cozidas ou transformadas em farinha, as castanhas portuguesas substituíam o pão na ausência dele e, por isso, se tornaram um alimento bastante popular e podem estar presentes na alimentação humana desde a pré-história.

Receitas e recomendações

As castanhas portuguesas podem ser consumidas nas mais variadas formas (natural, cozida, assada, açucarada, cristalizada ou seca na forma de farinha para o preparo de pães, bolos e doces).

Essas castanhas combinam com pratos salgados ou doces.

Em pratos salgados funcionam muito bem como acompanhamento de aves, para dar um toque especial em saladas em forma de farofa, para incrementar guarnições compostas por legumes como a abóbora, por exemplo, ou ainda na elaboração de uma deliciosa sopa de castanhas.

Já em pratos doces combinam com tortas ou compotas de maçã ou pêra, doces cremosos e ainda é matéria-prima do nobre produto francês marrom glacê, feito a partir das amêndoas inteiras levemente doces, que são glaceadas e caramelizadas, e tem o sabor classificado como um dos melhores e mais delicados do mundo.

Para te dar aquele incentivo para utilizar a castanha portuguesa na sua cozinha selecionamos essas quatro receitas que surpreendem e agradam aos mais diversos paladares. Confira!

Farofa de castanha portuguesa

Ingredientes:

  • 2 xícaras (chá) de castanhas portuguesas cozidas sem casca (cerca de 350 g)
  • 500 g de farinha de mandioca torrada
  • 140 g de bacon em cubos
  • 100 g de manteiga
  • 1 cebola
  • Sal a gosto

Modo de preparo:

1. Corte as castanhas cozidas em quatro. Descasque e pique fino a cebola.

2. Leve ao fogo médio uma frigideira grande, com bordas altas. Quando aquecer, acrescente os cubos de bacon e deixe cozinhar, mexendo de vez quando, até começar a dourar.

3. Junte a manteiga. Quando derreter, acrescente a cebola e mexa até murchar. Acrescente as castanhas, tempere com sal e cozinhe por apenas 2 minutos, mexendo delicadamente – não mexa demais para não quebrar as castanhas.

4. Diminua o fogo e coloque a farinha, aos poucos, sem parar de mexer. Desligue o fogo, prove e acerte o sal. Sirva a seguir.

Nhoque de castanha portuguesa
Ingredientes:
  • 1 quilo de castanha portuguesa cozida e processada
  • 2 gemas de ovos
  • 2 claras batidas em neve
  • Sal e pimenta a gosto
  • Farinha de trigo ou de arroz para enrolar a massa
  • Queijo pecorino ralado à gosto

Modo de preparo:

  1. Cozinhe a castanha na panela de pressão por 20 minutos, tire a polpa e passe no processador.
  2. Misture a massa com as gemas, a clara em neve, o sal e a pimenta. Use a farinha de trigo ou de arroz para enrolar a massa.
  3. Corte como um nhoque tradicional, coloque em água fervendo e aguarde. Quando as bolinhas subirem, a massa está pronta.
  4. O nhoque pode ser salteado em uma frigideira com manteiga e sálvia. Se quiser acrescente queijo pecorino ralado e está pronto para servir.

Brigadeiro de castanha portuguesa

Ingredientes:

  • 750 g de castanha portuguesa
  • 2 colheres de sopa de cacau em pó
  • 1 cálice de rum
  • 1 colher (chá) de essência de baunilha
  • 1 limão siciliano
  • 100 g de manteiga
  • 150 g de açúcar refinado
  • 2 folhas de louro
  • 1 colher (sopa) de azeite
  • Sal a gosto

Modo de preparo:

  1. Ao escolher as castanhas, dê preferência às que estiverem com as cascas fofas. Lave-as e faça um corte longitudinal sobre cada uma (em duas metades).
  2. Em seguida, coloque-as para cozinhar em água levemente salgada, com azeite (para facilitar na hora de descascar) e o louro por cerca de 40 minutos.
  3. Quando estiverem cozidas, descasque-as e, então, passe-as numa peneira para fazer um purê.
  4. Num recipiente que possa ser levada para banho-maria, junte o açúcar, a baunilha, e raspas da casca do limão ao purê de castanhas e misture tudo.
  5. Agora, ponha o recipiente em banho-maria e dilua o purê, já com os demais ingredientes, e adicione o rum e a manteiga, mexendo suavemente.
  6. Quando tudo estiver bem homogêneo, deixe esfriar e, depois de frio, coloque pequenas porções entre as palmas das mãos e as enrole como pequenas bolinhas.
  7. Passe as bolinhas de brigadeiro em lascas de côco, cacau, amêndoas laminadas ou pistache triturado. Fica lindo e ainda mais saboroso!

Bolo de castanha portuguesa sem glúten

Ingredientes:

Para a farinha de castanha:

  • 2 kg de castanhas portuguesas

Para o bolo:

  • 250 g de manteiga
  • 250 g de açúcar mascavo
  • 250 g de açúcar refinado
  • 6 ovos
  • 2 colheres (chá) de essência de baunilha
  • 800 g de farinha de castanhas portuguesas

Modo de preparo:

  1. Para fazer a farinha de castanhas: em uma panela, em fogo médio, coloque as castanhas e cubra com água.
  2. Cozinhe por 40 minutos e deixe que amorne na própria água. Corte as castanhas ao meio e, com o auxílio de uma colherzinha, retire as polpas e passe no processador ou em uma peneira. Rende 800 g de farinha.
  3. Para fazer o bolo, pré-aqueça o forno a 180º e em uma batedeira, coloque a manteiga e os açúcares mascavo e refinado e bata até formar um creme fofo.
  4. Acrescente, aos poucos, os ovos e a baunilha. Junte a farinha de castanhas e misture bem com um batedor de arame.
  5. Despeje a massa em uma forma de pão, fartamente untada e enfarinhada e leve para assar por 40 minutos. Retire do forno, deixe esfriar e desenforme.

Viu só como essa castanha pode ser usada de formas diferentes e saborosas?

A castanha do tipo portuguesa é fonte de energia, carboidratos, fibras, vitaminas, minerais e ácidos graxos abundantes que são essenciais para a saúde!

Por isso, sempre que puder aproveite essa oleaginosa em outras épocas do ano, além do Natal.

Até o final de fevereiro você encontra a castanha portuguesa com maior facilidade, mas ela ainda pode ser encontrada o ano todo em mercados municipais, casas cerealistas e lojas onlines especializadas em produtos naturais e suplementos como o nosso e-commerce.

Referências:

  1. Bueno, S.C.S et al. Castanha Tipo Portuguesa. 2.a ed. Campinas. Governo do Estado de São Paulo, Secretaria de Abastecimento e Agricultura, Coordenadoria de Assistência Técnica Integral – CATI, 2018, 108 p. 21,5cm (Boletim Técnico, 246). Disponível em http://www.cati.agricultura.sp.gov.br/portal/themes/unify/arquivos/produtos-e-servicos/acervo-tecnico/BoletimTecnicoCastanhaPortuguesa246CATI.pdf
  2. Bueno, S.C.S.; Pio, R. Castanha tipo portuguesa no Brasil. Rev. Bras. Frutic. vol.36 no.1 Jaboticabal Jan./Mar. 2014. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-29452014000100004
  3. Souza, A.G. et al. Propriedades nutricionais da castanha portuguesa (Castanea Sativa Mill) e elaboração de produtos. UniBrasil – Faculdades Integradas do Brasil. Cadernos da Escola de Saúde, Curitiba, 12: 109-124, 2004. Disponível em: http://portaldeperiodicos.unibrasil.com.br/index.php/cadernossaude/article/view/2424
  4. Costa, T.; Jorge, N. Compostos Bioativos Benéficos Presentes em Castanhas e Nozes. UNOPAR Cient Ciênc Biol Saúde 2011;13(3):195-203. Disponível em: http://www.pgsskroton.com.br/seer/index.php/JHealthSci/article/viewFile/1212/1165
  5. Portal Tudo Gostoso >Saladas, molhos e acompanhamentos >Petiscos >Castanha Portuguesa. Disponível em: https://www.tudogostoso.com.br/receita/143876-castanha-portuguesa.html
  6. Site Panelinha >Home > Receitas >Farofa de castanha portuguesa. Disponível em: https://www.panelinha.com.br/receita/Farofa-de-castanhas-portuguesas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *