Diferenças entre açúcar demerara, mascavo e orgânico

Atualmente existem várias opções de açúcar disponíveis no mercado:

  • cristal;
  • refinado;
  • mascavo;
  • demerara;
  • orgânica, entre outros.

Por esse motivo, é comum as pessoas se confundirem na hora de escolher qual o melhor.

Basicamente a diferença entre eles está no processo de refinação.

A seguir vamos falar sobre as diferenças entre o açúcar demerara, mascavo e orgânico!

Açúcar Demerara

O açúcar Demerara é produzido a partir de cana-de-açúcar e consiste em grãos grandes.

Passa por um refinamento leve e não recebe nenhum aditivo químico, por isso seus grãos são marrom-claros, possui textura firme e portanto não se dissolve facilmente.

Seus grãos contêm melaço e mel residual da própria cana-de-açúcar e devido à isso tem valores nutricionais relativamente altos.

Contém algumas vitaminas e minerais, como:

  • cálcio;
  • ferro;
  • magnésio;
  • vitamina B3;
  • vitamina B5;
  • vitamina B6.

Em geral, quanto mais escura a cor do açúcar demerara, maior a quantidade de melaço e minerais.

Resumo:

O açúcar mascavo passa por um refinamento simples e não recebe nenhum aditivo químico. É produzido a partir de cana-de-açúcar e consiste em grãos grandes, marrom-claros, e quanto mais escuros os grãos do açúcar, maior o seu teor de vitaminas e minerais (cálcio, ferro, magnésio, vitamina B3, vitamina B5,
vitamina B6). Porém, pelo leve refinamento, esses nutrientes não são totalmente preservados.

Açúcar Mascavo

O açúcar mascavo é o açúcar quase bruto, escuro e úmido, extraído depois do cozimento do caldo de cana.

Possui cor marrom mais escura, pois não passa pelo processo de branqueamento.

Tem sabor mais forte, assim como o melaço, semelhante ao da rapadura.

É composto de sacarose, frutose, glicose, potássio, cálcio, magnésio, fósforo, sódio, ferro, manganês, zinco, vitaminas A, B1, B12, B5, C, D e E.

Além disso, o açúcar mascavo possui maiores quantidades de nutrientes em comparação ao açúcar refinado.

Por exemplo, a cada 100 gramas de açúcar mascavo temos:

  • 85 mg de cálcio
  • 29 mg de magnésio
  • 22 mg de fósforo
  • 346 mg de potássio

Contra no máximo 2 mg de cada um desses nutrientes no açúcar refinado.

Resumo:

O açúcar mascavo não passa por processo de refinamento, por isso preserva os seus nutrientes, sendo assim melhor que o demerara. Ele é bem mais nutritivo que o refinado, composto por vitaminas e minerais (potássio, cálcio, magnésio, fósforo, sódio, ferro, manganês, zinco, vitaminas A, B1, B12, B5, C, D e E).

Açúcar Orgânico

O açúcar orgânico é considerado natural desde o plantio, sem adubos e fertilizantes químicos, até a embalagem biodegradável.

Na produção industrial, o açúcar orgânico é produzido sem cal, enxofre, ácido fosfórico e tantos outros elementos adicionados que são adicionados no açúcar refinado.

A composição nutricional e as características sensoriais também variam de acordo com as condições de crescimento, estação do ano entre outros. Mas também pode ser afetada pelo transporte, estocagem e preparação do alimento.

Constataram que há um diferença muito pequena em teor de nutrientes entre o açúcar orgânico e os produzidos convencionalmente.

Em relação ao preço dos diferentes tipos de açúcares, os do tipo orgânico são mais caros, em virtude de todo processo agrícola e industrial da matéria-prima ser feito em menor escala e sem a utilização de adubos ou aditivos químicos.

Resumo:

O açúcar orgânico é obtido de maneira sustentável, sem utilização de agrotóxicos ou fertilizantes sintéticos no plantio e cultivo, e nem aditivos químicos durante os processos industriais. Não tem diferença entre composição de nutrientes quando comparado ao refinado. Seu custo é elevado por conta do processo agrícola.

Opinião da nutri

É importante ressaltar que o consumo de açúcar pode ser prejudicial à saúde, por se tratar de um carboidrato simples, com alto valor energético e baixo valor nutricional.

Consumidos em excesso, podem provocar diabetes, obesidade, problemas nos rins e doenças do coração, por isso é sempre importante o consumo moderado deste tipo de alimento.

A forma como esses açúcares são processados/refinados pode ser diferente do açúcar “normal” e por isso são vendidos como “saudáveis”, mas a composição química é exatamente a mesma.

Dessa forma, seu corpo não reconhecerá a diferença.

Ele vai quebrar o açúcar em glicose e frutose no trato digestivo e terá os mesmos efeitos sobre o seu metabolismo.

Referências

  1. NATALINO, R. Caracterização de açúcar mascavo aplicando análise dos componentes principais a dados espectrométricos. Tese de Pós-Graduação. UFV, 2006. Disponível em: http://www.locus.ufv.br/bitstream/handle/123456789/2055/texto%20completo.pdf?sequence=1.
  2. CHEMELLO, E. A química na cozinha apresenta: O açúcar. Rev. eletrônica ZOOM da Editora Cia da Escola – São Paulo, Ano 6, n. 4, 2005. Disponível em: http://www.quimica.net/emiliano/artigos/2005nov_qnc_sugar.pdf.
  3. BETTANI, S. R.; et al. Avaliação físico-química e sensorial de açúcars orgânicos e convencionais. Rev. Bras. de Produtos Agroindustriais, Campina Grande, v. 16, n. 2, p. 155-162, 2014. Disponível em: http://www.deag.ufcg.edu.br/rbpa/rev162/Art1624.pdf.
  4. GENEROSO, Wesley Cardoso et al . Avaliação microbiológica e físico-química de açúcares mascavo comerciais. Rev. Inst. Adolfo Lutz (Impr.),  São Paulo,  v. 68,  n. 2,   2009 .   Disponível em: http://periodicos.ses.sp.bvs.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0073-98552009000200013&lng=pt&nrm=iso.
  5. MESSA, S.; NESPOLO, C. R. Produção e composição de diferentes tipos de açúcar. SB Rural, ed. 202, ano 9, 26/10/2017. Disponível em: http://www.ceo.udesc.br/arquivos/id_submenu/285/rural_202.pdf.

Escrito por

Carla Oyama

Nutricionista com CRN 31937 formada em Nutrição pela UNIFAL-MG

Pós graduação em Terapia Nutricional Clínico-hospitalar pela UNIRP-SP. Qualificada em Educação em Diabetes pela ADJ Diabetes Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *